VENCEDORES DO 7° CINEFANTASY

12742239_10201410886469798_7070449609953306804_n

Para escolher os melhores do 7º Cinefantasy, contamos com o próprio público que votou em cada sessão e o júri técnico composto por:

Longas – Antonio Carlos Sartini, Marcelo Carrard e Ronald Perrone
Curtas – Leandro Caraça, Marcelo Milici e Vébis Jr.

LONGAS METRAGENS

MELHOR LONGA POR JURI POPULAR
FANTASTICHERIE DI UN PASSEGGIATORE SOLITARIO
Direção: Paolo Gaudio | Itália

MELHOR LONGA
CLARISSE OU ALGUMA COISA SOBRE NÓS DOIS
Direção: Petrus Cariry | Brasil

MELHOR  DIREÇÃO (LONGA)
CLARISSE OU ALGUMA COISA SOBRE NÓS DOIS
Direção: Petrus Cariry | Brasil

MELHOR FOTOGRAFIA (LONGA)
CLARISSE OU ALGUMA COISA SOBRE NÓS DOIS
Direção e Fotografia: Petrus Cariry | Brasil

MELHOR ROTEIRO (LONGA)
O DIABO MORA AQUI
Direção: Dante Vescio e Rodrigo Gasparini| Brasil
Roteiro: Rafael Baliu

MELHOR TRILHA SONORA (LONGA)
BATTLEDREAM CHRONICLE
Direção: Alain Bidard | Martinica
Trilha Sonora: Alain Bidard

MELHOR MAQUIAGEM (LONGA)
BUNNY THE KILLER THING
Direção: Joonas Makkonen | Finlândia
Maquiagem: Ari Savonen, Hanna Puolakka, Esteri Orjasniemi, Pirita Norvanto, Mirka Aaltonen

MELHOR VFX (LONGA)
BUNNY THE KILLER THING
Direção: Joonas Makkonen | Finlândia
VFX: Tero Malinen, Janne Andberg

MELHOR CRIATURA (LONGA)
BUNNY THE KILLER THING
Direção: Joonas Makkonen | Finlândia
Bunny, The killer thing – Matti Kiviniemi

MELHOR VÍTIMA (LONGA)
A PERCEPÇÃO DO MEDO
Direção: Armando Fonseca/Kapel Furman | Brasil
Vizinha – Greta Antoine

MELHOR VILÃO (LONGA)
O DIABO MORA AQUI
Direção: Dante Vescio e Rodrigo Gasparini| Brasil
O Barão do mel – Ivo Müller

MENÇÃO HONROSA (LONGA)
ATRAVÉS DA SOMBRA
Direção: Walter Lima Jr. | Brasil

CURTAS METRAGENS

MELHOR CURTA POR JURI POPULAR
QUENOTTES
Direção: Pascal Thiebaux | Luxemburgo

MELHOR CURTA HORROR
EMBARAÇO
Direção: Fernando Rick | Brasil

MELHOR CURTA FICÇÃO CIENTIFICA
reStart
Direção: Olga Osorio |Espanha

MELHOR CURTA FANTASIA
MISS & GRUBS
Direção: Jonas de Faria Brandão e Camila Kamimura | Brasil

MELHOR CURTA ANIMAÇÃO
FANTOCHE
Direção: Jonathan Rochier| França

MELHOR DIREÇÃO (CURTA)
PUZZLE
Direção: Remy Rondeau | França

MELHOR ROTEIRO (CURTA)
BORIS IN THE FOREST
Direção: Robert Hackett |Alemanha
Roteiro: Mike Goldfarb

MELHOR TRILHA SONORA (CURTA)
DISCO INFERNO
Direção: Alice Waddington |Espanha
Trilha Sonora: Aaron Rux

MELHOR MAQUIAGEM (CURTA)
INTO THE MUD
Direção: Pablo Pastor | Espanha
Maquiagem: Víctor Javier Bernardos, Melissa Rodero

MELHOR EFEITOS (CURTA)
ADAM PEIPER
Direção: Mónica Mateo | Espanha
VFX: Hugo Basism e Paul Morron

MELHOR CRIATURA (CURTA)
MISS & GRUBS
Direção: Jonas de Faria Brandão e Camila Kamimura | Brasil
Grubs

MELHOR VÍTIMA (CURTA)
DIRECTOR’S CUT
Direção: Pol Diggler | Espanha
Protagonista – Claudia Trujillo

MELHOR VILÃO (CURTA)
LILY
Direção: Sylvain Pelissier | França
Myriam – Catherine Lecoq

PRÊMIO ESTÍMULO AMADOR
ALIENS: LV-426
Direção: Márcio Napoli | Brasil

PRÊMIO ESTÍMULO ESTUDANTE
BLAXPLOITATION: A RAINHA NEGRA
Direção: Edem Ortegal | Brasil

MENÇÃO HONROSA HORROR
THE FLESH OF MY LOVERS
Direção: Joshua Giuliano | EUA

MENÇÃO HONROSA CRIATURA
NHAM-NHAM, A CRIATURA
Direção: Lucas de Barros | Brasil

MENÇÃO HONROSA ESTUDANTE
SUTURA
Direção: Larissa Melo | Brasil

Anúncios

CINEFANTASY 2016: LONGA-METRAGEM

12742239_10201410886469798_7070449609953306804_n

Fui jurado na última edição do Cinefantasy, lá em 2011, para a categoria de curta-metragem. Este ano o festival retorna depois deste hiato de cinco anos e, quis o destino, fui convidado novamente para compor um júri, desta vez de longas. Portanto, vou ter a missão de assistir a todos os títulos selecionados pelo festival, algo que terei o maior prazer em fazer. Serão nove filmes e espero me divertir e descobrir algumas preciosidades recentes do cinema fantástico no Brasil e em outras partes do mundo. No site do festival dá pra ver a programação completa, mas vou listar o que andarei conferindo por lá:

A-Percepção-do-Medo-2015-4

A PERCEPÇÃO DO MEDO
de Armando Fonseca e Kapel Furman
BRASIL | 81 MIN | 2016 | HORROR

Marcus não tem a vida que imaginou, a pressão da cidade grande expõem seus terrores internos e medos. Sua crise existencial o leva a uma metástase da realidade. Acompanhe a criação de um psicopata.

ATRAVÉS DA SOMBRA
de Walter Lima Jr.
BRASIL | 105 MIN | 2015 | HORROR

Laura é contratada como professora de duas crianças órfãs que vivem na fazenda de café de um tio. Aos poucos, ela sente que as crianças estão sob a influência maligna de espíritos hostis que ali viveram, e se empenha em descobrir o que está por trás de todo esse mistério, sem perceber que ela mesma poderá estar envolvida numa trama diabólica.

BATTLEDREAM CHRONICLES
Alain Bidard
MARTINICA | 108 MIN | 2015 | FICÇÃO CIENTÍFICA

Battledream Chronicle conta a história de uma jovem escrava chamada Syanna que tenta conquistar sua liberdade em um mundo futurístico há escravidão em todo o mundo e as plantações são vídeo games.

Bunny_juliste_keskikoko

BUNNY THE KILLER THING
Joonas Makkonen
FINLÂNDIA | 88 MIN | 2015 | HORROR

Um grupo de jovens fica preso em uma cabine onde são atacados por uma criatura meio homem, meio coelho.

clarisse

CLARISSE – OU ALGUMA COISA SOBRE NÓS DOIS
Petrus Cariry
BRASIL | 84 MIN | 2015 | HORROR

Clarisse (Sabrina Greve) mora em Fortaleza, longe do pai, mas decide ir até sua casa para visitá-lo. Na casa do pai moribundo, ela descobre segredos da sua infância que envolve um irmão que morreu. Em um clima tenso e claustrofóbico, ela mergulha em um turbilhão emocional.

FANTASTICHERIE DI UN PASSEGGIATORE SOLITARIO
Paolo Gaudio
ITÁLIA | 84 MIN | 2014 | FANTASIA

Três personagens em diferentes idades são unidos pelo sonho da liberdade e uma pequena obra-prima da literatura. Uma jornada através de misterios, anseios, sofrimentos e devaneios de um poeta, um estudante e uma criança perdida na floresta.

MASKOUN
Krystle Houiess and Sharif Abdunnur
LÍBANO | 96 MIN | 2015 | HORROR

Baseado em historias reais do Oriente Médio, o filme trata de dois diretores que voltam dos Estados Unidos para gravar um documentário sobre atividades paranormais no Líbano. A medida que os avistamentos se tornam mais fortes, o mistério se torna um pesadelo infernal.

O-Diabo-Mora-Aqui-2015

O DIABO MORA AQUI
Rodrigo Gasparini e Dante Vescio
BRASIL | 76 MIN | 2015 | HORROR

Quatro jovens decidem passar uma noite em um casarão colonial e acabam envolvidos em uma luta entre forças ancestrais. Eles terão que lutar por suas vidas em uma guerra em que não importa quem vença, eles perdem.

prisonerx1

PRISONER X
Gaurav Seth
CANADÁ | 88 MIN | 2015 | FICÇÃO CIENTÍFICA

Com o mundo em guerra e conflito civil, a agente da CIA Carmen Reese chega em uma prisão secreta subterrânea para interrogar o que seria um terrorista viajante do tempo responsável por uma catástrofe desvelada. Serie ele quem ele diz ser?

7º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico está de volta

12742239_10201410886469798_7070449609953306804_n

O Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico –, retorna em setembro, depois de cinco anos de sua última edição. O evento acontece de 6 a 11 de setembro no Museu da Imagem e do Som, o MIS, espaço que vem ganhando a atenção do público jovem e fãs da cultura geek.

A programação contará com uma mostra competitiva para curtas e longas-metragens, exibições temáticas para fãs de Harry Potter e Pokémons, palestras sobre literatura e cinema e atividades, tudo relacionado ao universo da fantasia, horror e ficção científica.

Espinha dorsal do Cinefantasy, a mostra competitiva explora o cinema fantástico mundial, trazendo filmes de diversos países e diferentes culturas. Dentre os 900 inscritos foram selecionados 98 títulos, sendo 9 longas e 89 curtas-metragens de países como EUA, Canadá, Espanha e França e países não tão comuns ao cinema fantástico como Martinica, Finlândia, Líbano e Grécia.

A grande diferença de participação entre a última edição e a de 2016 ficou com o Brasil. A quantidade e qualidade dos títulos nacionais, principalmente em relação aos longas-metragens, está evidente. Este ano serão exibidos 32 curtas brasileiros e 4 longas que irão concorrer ao troféu “Corpo-Seco Dourado” entregue pelo festival.

O aumento da presença das mulheres como realizadoras também chama a atenção na programação do 7º Cinefantasy. São 14 filmes da mostra competitiva em que as mulheres estão na direção ou co-direção, onde nas edições anteriores era rara a presença feminina nesses papeis.

A força das mulheres não está apenas atrás das câmeras, mas nas personagens de muitos dos filmes do 7º Cinefantasy. É o caso do brasileiro, BLAXPLOITATION: A RAINHA NEGRA
De Edem Ortegal: A Rainha Negra que traz personagens mulheres, negras e guerreiras que vão atrás de seu destino.

Destaques Internacionais

Entre os destaques internacionais da Mostra Competitiva está o longa finlandês “BUNNY THE KILLER THING” de Joonas Makkonen, inédito no Brasil e premiado no festival Rojo Sangre de Buenos Aires. Nele, um grupo de jovens fica preso em uma cabine onde são atacados por uma criatura meio homem, meio coelho. Sua história de horror brinca com o clássico estilo “jovens, cabana e assassino”, porém com desfecho inusitado.

bunny-the-killer-thing

Bunny the Killer Thing

Já da Itália vem o “FANTASTICHERIE DI UN PASSEGGIATORE SOLITARIO”, primeiro filme do diretor Paolo Gaudio, que fará sua estreia no Brasil no Cinefantasy. Na bagagem, o longa traz prêmios de melhor filme nos EUA, França e o Prêmio Mario Bava de Melhor Obra Prima do Fantasfestival de Roma. Este filme de fantasia mistura animação stop motion e live action, sob o ar lúdico da história de três personagens em épocas diferentes, que buscam o sonho da liberdade tendo um misterioso livro conectando seus mundos.

Não é só de belas praias paradisíacas que a Martinica, nas ilhas caribenhas, pode ser lembrada. O longa animado de ficção científica, “BATTLEDREAM CHRONICLE” de
Alain Bidard será o representante do país na mostra competitiva do festival trazendo a história de uma jovem escrava que busca a liberdade em um mundo futurístico reduzido a escravidão e vídeo games.

Outro destaque do Festival é o longa “MASKOUN”, filme libanês de horror baseado em fatos reais de atividades paranormais do Oriente Médio. Realizado pelos diretores Krystie Houiess e Shariff Abdunnur, o filme busca trabalhar com as técnicas clássicas do cinema evitando os efeitos de computação gráfica.

O Cinema Espanhol Fantástico

Já não é de hoje que a Espanha se destaca como o país da nova era do cinema de horror e dessa forma não é novidade que o país foi o que teve maior número de inscritos no 7º Cinefantasy, principalmente nos gêneros de horror e ficção científica.
Foram 166 inscritos e 28 foram selecionados para a mostra competitiva sendo que os filmes mais assustadores formam uma sessão exclusiva chamada “España Macabra”, são 8 curtas que traz o que há de melhor no cenário atual de horror espanhol.

14233655_10155210735521982_808611705_o

Mr. Dentonn, de Ivan Villamel Sanchez, é um dos destaques da sessão “España Macabra

Premiação

Com o total de 28 categorias na premiação, o Cinefantasy contempla os melhores curtas e longas de fantasia, horror e ficção científica, além categorias técnicas como melhor diretor, roteiro e trilha, categorias divertidas como melhor vilão, criatura e vítima e categorias exclusivas de estimulo aos brasileiros com o prêmio estímulo amador e estudante.

14233645_10155210732136982_375818407_o

Into the Mud, curta metragem espanhol de Pablo Pastor

ENCONTROS E BATE-PAPOS

Festival de Cinema com Alma Geek

Nas atividades paralelas, o 7º Cinefantasy fará, no dia 06 de setembro, uma tarde especial para os fãs do Harry Potter com exibição de três filmes do bruxinho escolhidos pelo público na fanpage do Cinefantasy, além de um concurso de Cosplay com premiação especial durante o evento.
Já no domingo do dia 11 de setembro, os fãs antigos e novos da série japonesa, Pokémon, também terão espaço para se divertir no evento com um passeio ciclístico com paradas para caçada de Pokémons, com chegada no MIS para assistir o filme Pokémon de 1998.

A força da nova literatura fantástica brasileira

O Cinefantasy não abordará apenas o fantástico no cinema, mas também em outras formas que esse gênero se difunde como na literatura. No sábado, dia 10, haverá a palestra com Raphael Draccon, um dos escritores que mais vendem no Brasil, criador das trilogias Dragões de Éter e Legado Ranger, além de roteirista da nova série da TV Globo Supermax que estreará em setembro. Draccon falará sobre a criação de mundos

Fantásticos e sua carreira, um assunto não apenas aos fãs aficionados, mas também para quem quer seguir os passos do escritor na literatura.
Após a palestra ele e sua esposa, Carolina Munhóz, também escritora de best-sellers como “O Inverno das Fadas” e “Por um Toque de Sorte”, farão uma sessão de autógrafos.

Historietas brasileiras

O Festival de Cinema Fantástico terá também uma sessão especial dedicada ao proeminente diretor brasileiro Victor-Hugo Borges, criador da série Historietas

Assombradas (Para Crianças Malcriadas) exibida no Cartoon Network. A sessão terá exibição de dois curtas-metragens do diretor, “O Menino que Plantava Invernos” e “Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas)”, que deu origem à série televisiva.
Após a exibição, o diretor estará presente para falar de sua carreira, a produção de gênero no país e o longa da série que está sendo finalizado.

Lovecraft e Pipoca

Influente em uma extensa produção cinematográfica voltada ao horror, as narrativas fantásticas de H.P. Lovecraft tornaram-se parte do imaginário cult por meio de inúmeras referências no cinema e séries televisivas. Com base nessa premissa, o 7º Cinefantasy realizará a palestra com a pesquisadora Irana Gaia, que irá abordar como a obra lovecraftiana aparece representada nas telas.

SERVIÇO
7o Cinefantasy – Festival de Cinema Fantástic
Quando: 06 a 11 de setembro
Local de Exibição: Museus da Imagem e do Som (MIS-SP) – Avenida Europa, 158, Jardim Europa
Quanto: R$ 6,00 (inteira) / R$ 3,00 (meia)
Palestras gratuitas

Site oficial: www.cinefantasy.com.br

PLANET OF THE VAMPIRE WOMEN (2011)

 

Após uma semana de CINEFANTASY em São Paulo, estamos de volta! Aos poucos vou trazendo algumas novidades que eu pude conferir por lá, especialmente curtas metragens interessantes que me surpreenderam bastante, afinal, fui jurado dessa categoria no festival. Mas, para retomar as atividades por aqui, vamos de PLANET OF THE VAMPIRE WOMEN, um sci-fi delicioso de baixíssimo orçamento que me fez abrir um sorrisão do início ao fim. É o extremo oposto de PLAGUERS, outra ficção que eu comentei aqui outro dia e que reclamei por se levar à sério demais (e por não ter peitinhos balançando na tela). Pois aqui não tenho nada do que reclamar nesse sentido. É um festival de peitos, muito sangue, efeitos especiais toscos, cenários improvisados e monstros de látex, numa produção em que todo mundo parece estar se divertindo à beça.

Um grupo de piratas espaciais saqueia um cassino em uma estação estelar, é perseguido pela polícia e acaba abatido num planeta desconhecido. Sem poder levantar vôo de imediato, em pouco tempo a líder do grupo pirata é transformada misteriosamente em uma vampira e vocês já podem começar a adivinhar o que acontece a partir daí, até porque não vale a pena ficar descrevendo.

O legal de PLANET OF THE VAMPIRE WOMEN é o elenco que compõe uma galeria de personagens tão bem construídos quanto num filme de Robert Altman. Pacquita Estrada interpreta a Capitã dos piratas e exala um aura exótica, uma espécie de Pam Grier dos pobres, mas muito convincente e expressiva dentro de um colant de couro preto. Outro destaque é Stephanie Hyden, que vive um clone do prazer e possui a habilidade de mudar sua aparência para cada ocasião, mas sempre com vários modelitos, cada um mais sexy que o outro. Além de um colírio para os olhos, é o alívio cômico oficial do filme, já que tudo aqui é muito cômico. Ainda temos Liesel Hanson que se transforma na heroina machona da trama; Keith Letl, um sujeito que vive o drama de ser metade humano, metade cyborg, além de outras figuras interessantes…

Eu sei que esses nomes são todos deconhecidos para a grande maioria, mas pra quem já assistiu ao divertido MONSTER FROM BIKINI BEACH, filme anterior do diretor Darin Wood, esses rostos já são familiarizados.

Mas o mais importante não é o rosto, e sim os peitos! E 80% do elenco feminino que aparece em cena expõe seus atributos mamários de alguma forma, da maneira mais criativa até a mais forçada e gratuita possível. Who cares? Peitos grandes, pequenos e médios, temos de todos os tamanhos e formatos para embelezar a tela.

PLANET OF THE VAMPIRE WOMEN é o terceiro longa metragem da produtora especializada em filmes de baixo orçamento de gênero, Trash Film Orgy, todos dirigidos pelo Darin Wood. Só tinha visto o MONSTER FROM BIKINI BEACH, uma bela homenagem aos filmes de monstros, mas um pouco irregular, diferente desta belezinha aqui, obrigatória para os fãs de filmes baratos, mas realizado com paixão e sinceridade. Já estou na espera do que esse povo vai aprontar na próxima!


CINEFANTASY

Sobre a minha passagem no Cinefantasy, seria impossível descrever com detalhes como foi essa aventura, uma semana participando do corpo de jurados do festival. Tivemos muitos curtas pra conferir, cerveja, dvd‘s do Dolph Lundgren que encontramos num sebo, longas caminhadas pela augusta, rodizio de massas, rodízio de carne, “Casarão” da Augusta (se é que me entendem…), etc, etc… Digamos que foi uma fuga da realidade, algo sensacional. E claro, não teria sido tão mágico se não fosse o reencontro com o Edu e a Vivi, organizadores do festival, além dos meus amigos de sempre, o Leopolo, Takeo, Felipe Guerra e vários outros. Em especial, claro, o meu caro amigo Osvaldo Neto, que pude conhecer pessoalmente após longos anos de conversas virtuais. Foi um prazer também conhcer outras figuras maravilhosas como o Alexander, Carlos (ambos do Rio) e Ivo (de BH), que formaram o júri popular de longas. Como se não bastasse, ainda fiz amizade com algumas atrações internacionais, o mexicano Ulises Gusman, diretor do maravilhoso documentário ALUCARDOS, e a dupla alemã Daniel e Kasper, do belíssimo curta WERK. Agora é voltar à realidade e esperar até o ano que vem, pois com certeza teremos mais. Vida longa ao CINEFANTASY.