PAINEL DO CINEMA BADASS 2017

blade-runner-2049-hed-2017vlcsnap-2017-05-30-11h03m44s223Brawl-in-Cell-Block-99

Começando as postagens de final de ano com a minha tradicional lista de filmes BADASSES, ou o melhor e o pior do cinema casca-grossa, truculento e colhudo do cinema de ação, crimethriller, western, policial, épico, sci-fi e etc, etc, etc, que eu consegui assistir no ano de 2017.

A margem vai até 2016 com filmes que acabei só assistindo este ano e a relação está em ordem alfabética. Comecemos com os filmes que se destacaram, que ficaram acima do nível geral em termos de badassness em vários aspectos:

wired_atomic-blonde-stairway-fight-4

ATOMIC BLONDE (2017), de david Leitch
BABY DRIVER (2017), de Edgar Wrhigt
BLADE RUNNER 2049 (2017), de Denis Villeneuve
BOYKA – UNDISPUTED IV (2016), de Todor Chapkanov
BRAWL IN CELL BLOCK 99 (2017), de Craig S. Zahler
CALL OF HEROES (2016), de Benny Chan
THE FATE OF THE FURIOUS (2017), de F. Gary Gray
THE FOREIGNER (2017), de Martin Campbell
GOOD TIME (2017),  de Ben e Josh Safdie
JOHN WICK: CHAPTER 2 (2017), de Chad Stahelski
MESSAGE FROM THE KING (2016), de Fabrice Du Welz
PARADOX (2017), de Wilson Yip
RACKSAW RIDGE (2016), de Mel Gibson
RESIDENT EVIL: THE FINAL CHAPTER (2016), de Paul W.S. Anderson
STAR WARS: OS ÚLTIMOS JEDI (2017), de Ryan Johnson
WIND RIVER (2017), de Taylor Sheridan

Outros 26 exemplares que, se não possuem o mesmo nível desses aí em cima, ao menos são bons divertimentos, não são de se jogar fora (em ordem alfabética):

tom_cruise_american_made_2017_4k_8k-wide

AMERICAN MADE (2017), de Doug Liman
BLADE OF THE IMMORTAL (2017), de Takashi Miike
DETROIT (2017), de Kathryn Bigelow
DOCTOR STRANGE (2016), de Scott Derrickson
ELIMINATORS (2016), James Nunn
FREE FIRE (2016), de Ben Weathley
GUARDIÕES DAS GALÁXIAS VOL.2 (2017), de James Gunn
HEADSHOT (2016), de Timo Tjahjanto, Kimo Stamboel
THE HITMAN’S BODYGUARD (2017), de Patrick Hughes
THE HUNTER’S PREYER (2017), de Jonathan Mostow
INSTANT DEATH (2017), de Ara Paiaya
KINGSMAN: THE GOLDEN CIRCLE (2017), de Matthew Vaugh
KONG: SKULL ISLAND (2017), de Jordan Vogt-Roberts
LIGA DA JUSTIÇA (2017), de Zack Snyder (e Josh Whedon)
LOGAN (2017), de James Mangold
LOGAN LUCKY (2017), de Steven Soderbergh
OPERATION MEKONG (2016), de Dante Lam
SAVAGE DOG (2016), de Jesse V. Johnson
SECURITY (2017), de Alain Desrochers
SLEEPLESS (2017), de Baran bo Odar
SPIDER-MAN: HOMECOMING (2017), de Jon Watts
S.W.A.T.: UNDER SIEGE (2017), de Tony Giglio
THE VILLAINESS (2017), de Jung Byung-Gil
THE WALL (2016), de Doug Liman
WHEELMAN (2017), de Jeremy Rush
WONDER WOMAN (2017), de Patty Jenkins

Algumas óbvias porcarias e/ou decepções, filmes que estavam no meu radar e que apostava algumas fichas, mas se revelaram banais ou simplesmente horríveis mesmo…

the-assignment-trailer-700x303

THE ASSIGNMENT (2016), de Walter Hill
THE BAD BATCH (2016), de Ana Lily Amirpour
THE DARK TOWER (2017), de Nikolaj Arcel
DEATH RACE 2050 (2016), de G.J. Echternkamp
DUNKIRK (2017), de Christopher Nolan
FIRST KILL (2017), de Steven C. Miller
GHOST IN THE SHELL (2017), de Rupert Sanders
THE GREAT WALL (2017), de Zhang Yimou
THE GUARDIANS (2017), de Sarik Andreasyan
JACK REACHER: NEVER GO BACK (2016), de Edward Zwick
KILL ‘EM ALL (2017), de Peter Malota
KILLING GUNTHER (2017), de Taran Killam
LARCENY (2017), de R. Ellis Frazier
LIVE BY NIGHT (2016), de Ben Affleck
ONCE UPON A TIME IN VENICE (2017), de Mark Cullen
SHIN GODZILLA (2016), de Hideaki Anno, Shinji Higuchi
TRANSFORMERS: THE LAST KNIGHT (2017), de Michael Bay
XXX: RETURN OF XANDER CAGE (2017), de D.J. Caruso

Se sentiu falta de algum filme dos últimos dois anos na lista (o que é óbvio, vai ter muito filme faltando), deixe-me saber, algumas recomendações são sempre bem-vindas.

Painéis anteriores:
2011 – 2012 – 2013 – 2014 – 2015 – 2016

 

Anúncios

6 pensamentos sobre “PAINEL DO CINEMA BADASS 2017

  1. Adoro suas listas de final de ano, mas essa vou ter que perguntar: cê gostou mais de Atômica do que de A Vilã? Pq pra mim foi o contrário, achei Atômica um tédio, com personagens ruins e uma trama que se complica demais sem necessidade (precisava de tanto mistério com o personagem do McAvoy?).

    • Opa, valeu!
      Então, sim, gostei mais de ATÔMICA. A trama é meio intrincada mesmo, mas consegui entrar mais na onda do filme, o visual, a trilha sonora, Charlize Theron sexy pra cacete, a ação… No fim das contas achei um baita filmaço. Já A VILÃ, apesar da ação espetacular em alguns momentos (a sequência das motos é fenomenal!), já achei que a trama é que força mais barra, bem chatinho e cansativo… Algumas reviravoltas achei desnecessário e a história se prolonga mais que devia. Bom filme, mas analisando a fundo, acho bem inferior ao ATÔMICA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s