DVD REVIEW: FLASHES – DEIXE A REALIDADE PARA TRÁS (2015); A2 FILMES

MV5BMTU0MjY0NzI1NF5BMl5BanBnXkFtZTgwNTUxNDAyMjE@._V1_SY1000_CR0,0,666,1000_AL_

Nessas andanças pelo cinema de orçamento mixuruca que alguns malucos da cinefilia ainda encaram (como eu e o Osvaldo Neto, do blog Vá e Veja), de vez em quando é possível se deparar com algumas coisas interessantes que obviamente vão causar náuseas aos adoradores de Iñarritu’s e Nolan’s da vida por conta da qualidade duvidosa e precariedade das produções, que mais parecem vídeos amadores…

Nada contra o Nolan e Iñarritu, mas se tu não for desse tipo de cinéfilo elitista metido à besta e não tiver preconceito com produções de baixíssimo orçamento, talvez FLASHES – DEIXE A REALIDADE PARA TRÁS, de Amir Valinia, seja uma boa pedida. Trata-se de um pequeno sci-fi de boas ideias que aborda alguns conceitos curiosos sobre teoria das cordas, mecânica quântica, dimensões paralelas, enfim, essas coisas da física que eu não entendo bulhufas, mas que sempre achei ótimos pontos de partida para histórias de ficção científica.

AlternateRealities_Image3

A trama é sobre um jovem arquiteto bem-sucedido, John Rotit* (Donny Boaz), que está vendo o mundo desmoronar ao seu redor por conta de uns flashes perturbadores que passou a ter após um acidente e que, curiosamente, o envia para outras existências, em dimensões paralelas… Um troço muito louco!

*Rá! Olha sacadinha dos caras! Rotit ao contrário é Titor. John Titor foi um nome usado em vários fóruns de internet entre 2000 e 2001 por um internauta que alegava ser um viajante no tempo e que postava diversas previsões de eventos que aconteceriam no futuro…

AlternateRealities_Image2

Numa dessas realidade, Rotit é um famoso rock star, cuja carreira entra em declínio e abusa de drogas pesadas; na terceira, ele é uma pessoa tão terrível que não ousaria contar a ninguém, nem mesmo ao seu psiquiatra, que acha que John está apenas tendo uma crise, tendo delírios… No entanto, o sujeito se lasca no trabalho, não consegue dar no couro em casa com sua bela esposa, já não consegue mais conviver socialmente, mas possui plena convicção de que as outras vidas são reais.

A coisa toda fode a mente do nosso amigão quando chega num ponto em que um cidadão qualquer reconhece John como o roqueiro Johnny Rotit, da outra dimensão, e percebe que suas três vidas separadas estão começando a se fundir… E tome sequências de conversas e diálogos sobre teorias de linhas temporais e realidades alternativas…  Tá certo que FLASHES – DEIXE A REALIDADE PARA TRÁS nunca consegue ser um thriller eficiente e excitante como seria nas mãos de um grande estúdio, com efeitos especiais de primeira, com atores de gabarito… Mas também nunca deixa de ser interessante, com John tentando resolver sua situação de maneira instigante. Quem embarcar na história, realmente vai querer saber o que vai acontecer e ajuda bastante a atuação convincente de Boaz. O filme conta ainda com algumas participações especiais, como Christopher Judge e o grande Tom Sizemore.

AlternateRealities_Image5

É evidente que FLASHES – DEIXE A REALIDADE PARA TRÁS nunca será um clássico do gênero. Mas é um filme que conhece seus limites e tenta apenas agradar com algumas ideias sólidas ligadas ao campo da física muito bem inseridas no universo sci-fi, um filme que um tiozão pararia fácil para assistir num Supercine da vida. É bem feito dentro de suas pretensões e padrões orçamentários, com boas performances e bem interessante no fim das contas. Para quem quiser saber mais, o Osvaldo Neto escreveu uma resenha mais detalhada, com algumas curiosidades, no seu blog (clique aqui para ler).

FLASHES – DEIXE A REALIDADE PARA TRÁS foi lançado no Brasil há alguns meses pela A2 Filmes através do selo Flashstar e está disponível em DVD para aluguel ou compra, assim como em serviços ‘on demand’ como o Looke e o NOW. Vale uma conferida.

estojo_flashes

Anúncios

Um pensamento sobre “DVD REVIEW: FLASHES – DEIXE A REALIDADE PARA TRÁS (2015); A2 FILMES

  1. Tema complicado de ser abordado e explicado ,pois o tempo espaço dimensional e relativo é muito dificil nós nos encontrarmos os nossos espelhos nesses mundos talvez por sonhos ou coincidências que acontecem com cada um de nós no dia á dia que vivemos ,pois o espaço tempo nessas dimensões variam muito por isso é muito dificil nós nos cruzarmos com os nossos avatares e ter algum contato o tempo e hora são muito relativos de segundos á seculos ..mesmo assim o tema e intrigante e bom ser discutido em debate ,pois dimensões são varias ,um abraço de Anselmo Luiz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.