OLHOS FAMINTOS (Jeepers Creepers, 2001)

tumblr_oyap54gWrj1vylmvoo3_1280

Ainda na vibe da atual onda de acusações de violência sexual que anda, merecidamente, atormentando a vida de algumas figuras em Hollywood, me lembrei do diretor Victor Salva. Seu caso não é de hoje, do nada, como surgiu com um Kevin Spacey e Dustin Hoffman, por exemplo. É notório que em 1988, o sujeito foi condenado por “má conduta sexual” com um ator de doze anos que participou do seu primeiro trabalho como diretor, CLOWNHOUSE. Filmagens contendo pornografia infantil também foram encontradas na casa de Salva, que se declarou culpado e foi condenado a três anos de prisão, dos quais serviu 15 meses, seguindo em liberdade condicional o restante da pena.

É evidente que a carreira de Salva no cinema sofreria um baque. Quem contrataria um diretor pedófilo? Alguns anos depois, com a poeira baixa e trabalhando com telemarketing durante os dias úteis, Salva escrevia roteiros no fim de semana e enviava a produtores que nem lembravam mais quem era o tal Victor Salva. E foi assim que em 1995 o sujeito conseguiu voltar à direção com THE NATURE OF THE BEAST, um thriller excepcional realizado direto para o mercado de home video, estrelado por Lance Henriksen e Eric Roberts, num duelo de atuações incrível, personagens inspirados em pessoas que Salva conhecera na prisão, e com um plot twist que faria o Shyamalan se contorcer de inveja.

victor-salva

O diretor Victor Salva

Depois, Salva foi contratado para comandar a produção de um grande estúdio, ENERGIA PURA (1995), o conto de um menino albino com poderes especiais, produzido pela… Disney. Sim, podem acreditar, nos anos noventa um diretor pedófilo escreveu e dirigiu um filme para a Disney! No meio das filmagens, a informação do passado de Salva veio à tona, o que causou alguma consternação com produtores e elenco, que não faziam ideia que o diretor havia sido condenado por abuso sexual infantil. Mas o filme seguiu em frente e foi lançado, também tornou-se um grande sucesso do VHS…

O lance é que, querendo ou não, Salva é um puta diretor. Portanto, continuou fazendo seus filmes, escrevendo e dirigindo, tentando esconder o seu passado. Pedófilo? Sim… Mas não estou aqui pra fazer julgamentos e até onde sei, o cara não teve mais nenhum caso após ter “pago” por seus crimes. Agora, o cara atrás das câmeras é um talento. E em 2001 veio a consagração. Pelo menos como diretor de gênero, como diretor de horror.

tumblr_oypgbjp7HL1w5jhr5o4_1280

Apadrinhado por Francis Ford Coppola, Salva dirigiu OLHOS FAMINTOS. Não vi na época que lançou porque sempre pensei que fosse mais um desses terrozinhos adolescentes que vieram na esteira de PÂNICO no final dos anos 90, início dos 2000. Nada contra esse slasher revival desse período, até porque sou fã da série PÂNICO e me divertia com EU SEI O QUE VOCÊS FIZERAM NO VERÃO PASSADO, mas na época estava saturado dessa merda e deixei o filme de Salva passar. Já faz algum tempo, no entanto, que eu tinha a impressão de que OLHOS FAMINTOS fosse algo totalmente diferente e me surpreenderia… Então achei que agora, no auge da polêmica de agressões sexuais, era hora de dar uma conferida num filme deste indivíduo.

Apesar de mais de quinze anos após seu lançamento, eu não tinha a menor ideia do que se tratava OLHOS FAMINTOS. Nunca li nenhuma crítica, sinopse, nem sabia que era um filme de monstro. E recomendo quem nunca assistiu a fazer o mesmo, não leia nada (exceto este texto, não pare agora, seu filho de uma figa!). Só vou dar um aperitivo da trama, que é muito simples: um casal de irmãos (Gina Philips e Justin Long) voltando da tradicional Spring Braker, descobre algo aterrador no porão de uma igreja abandonada, fazendo com que se tornem alvos de uma criatura indescritível pelas estradas da Flórida.

tumblr_oyap54gWrj1vylmvoo1_1280tumblr_oyap54gWrj1vylmvoo2_1280

Apesar da dupla central ser composta por dois jovens, OLHOS FAMINTOS está bem longe de seguir a linha do horror adolescente que eu temia quando o filme foi lançado. Trata-se, na verdade, de um maduro, bem elaborado e muito original espécime do gênero. Salva tenta evitar ao máximo os típicos clichês, embora ainda haja certas referências à outros filmes, especialmente a primeira metade, que é puro “horror de estrada”, é ENCURRALADO, ROAD GAMES, JOYRIDE, tudo misturado com um clima de pesadelo desconcertante.

Algumas sequências que surgem a partir da premissa são simplesmente angustiantes, como a que o caminhão da criatura – com a icônica placa com a descrição “BEATNGU” – fazendo uma brincadeira com as frases “Beating you” (“batendo você”, no sentido de “vencer”) ou “Be eating you” (“Comendo você”, no sentido de devorar, não sexualmente, seus pervertidos… Se bem que… Deixa pra lá) – surge pela primeira vez atrás do carro dos nossos protagonistas, com a câmera colocada frontalmente no casal de irmãos enquanto o carro alucinado cresce e se aproxima por trás, num efeito impactante. Ou toda a sequência em que Long descobre o que há no porão da igreja abandonada, numa construção de tensão magistral. Mas principalmente o ataque ao carro de polícia, que nos dá uma boa noção do que a criatura é capaz.

tumblr_oy6j56GyO81uzg8vuo1_1280

Na segunda metade, Salva decide mudar um pouco as coisas. O “horror de estrada” tenso e perturbador dá lugar a um filme de monstro mais tradicional, revelando mais detalhes visuais da criatura que persegue os irmãos. Claro, isso rende alguma das melhores sequências do filme, como a que Philips atropela o monstro algumas vezes para garantir que ele não volte a atormentá-los e que me deixou com os olhos arregalados do início ao fim! Toda a sequência que se passa na delegacia também é de deixar o cu na mão.

Mas ao mesmo tempo, essa segunda metade tira o mistério da figura, que no início usa umas roupas velhas e um chapéu, e nunca vemos direito o que ele realmente é, fica sempre na penumbra e uma dúvida pairando no ar se é um humano deformado ou seja lá o que for… Depois, temos uma forma cristalina. Ainda assim, não deixa de ser eficiente, o visual do monstro é assombroso. Além disso, o filme deixa no ar várias perguntas sobre a sua natureza… É um demônio? Um gárgula gótico? uma alienígena? Só sabemos o que é mostrado na tela, uma típica peça de folclore, no qual a cada 23 anos, durante 23 dias, este monstrengo sai para se alimentar de humanos, coisas do tipo… O fato é que se trata de uma das criaturas mais interessantes do horror contemporâneo.

tumblr_oy6j56GyO81uzg8vuo5_1280

Uma das grandes sacadas do filme é a relação e os diálogos entre os irmãos, que interagem entre si de maneira bem realista, comportam-se com muita naturalidade, tanto nas brincadeiras bestas no carro durante a viagem, quanto nos momentos em que suas vidas estão em risco. O crédito deve ser dado aos atores Long e Philips, ambos num desempenho convincente em personagens que ganham fácil o coração do público. Salva realmente consegue fazer com que nos preocupemos com eles nessa jornada intensa de sobrevivência, diferente dos adolescentes de outros exemplares em que torcemos para que morram nas mãos do assassino o mais rápido possível…

O final pessimista é muito contundente, demonstra a personalidade e moral que Victor Salva possui como contador de histórias de horror, terminando o filme sem fazer concessões ao público acostumado com happy endings e, para quem ficar mais atento, não deixa de ser também uma piscadela de olho alegórica dos desejos homossexuais de Salva, algo que sutilmente é personificado no monstro no decorrer do filme (que escolhe suas vítimas através do odor, e adivinha quem é o escolhido entre os irmãos…), mas que fica mais claro nos últimos instantes (e a tattoo de florzinha no umbigo não engana ninguém…). Obviamente, OLHOS FAMINTOS se sai bem cumprindo a proposta de ser apenas uma boa diversão. Mas esse tipo de detalhe é que enriquece ainda mais a experiência…

Jeepers-Creepers-2001-justin-long-31149166-1200-777

E o filme ainda tem a vantagem de ser curtinho (menos de 1h30m, se não contarmos os créditos finais) e Salva tenta ao máximo não deixar espaço para encheção de linguiça, sempre movimentando a câmera com elegância e fazendo bom uso de efeitos especiais práticos, e não deixando que demore muito para coisas inusitadas aconteçam. Simples, rápido e muito eficiente. Dois anos depois, Salva dirigiu a continuação de OLHOS FAMINTOS, que obviamente também não assisti. Mas farei isso agora e vamos ver como se sai e torcer para que a turma do mimimi não me venha encher o saco por estar escrevendo sobre um filme do diretor pedófilo.

Anúncios

6 pensamentos sobre “OLHOS FAMINTOS (Jeepers Creepers, 2001)

  1. Eu assisti esse filme quando passou na Globo pela primeira vez, isso deveria ser por volta de 2004 ou 2005 eu acho… Marcou a minha adolescência! (sem trocadilhos hehehe!) que filme incrível!! O fato de que a “natureza” da criatura nunca é explorada é um toque de gênio: ficar o tempo todo sem nunca saber que raios é aquilo acaba funcionando como um elemento do terror do filme, o mistério!

    Sempre tive e continuarei cantando e andando para a vida dos atores, diretores, produtores etc… que fazem os filmes que eu vejo. Se eles fizerem coisa errada que a policia corra atrás deles e que respondam na justiça pelos seus atos como qualquer um de nós, eu não me importo. O filme estando ok ta valendo!!!

  2. eu vi powder, esse e o clownhouse. gosto muito desse, dos outros 2 eu nem ligo não…por isso nunca coloquei o salva em tão alta conta

  3. Belo artigo e resgate. Na época que saiu nos cinemas, lembro que havia lido uma resenha num jornal mencionando esse lado negro do diretor. Aquilo me assombrou. Quando apareceu nas locadoras, resolvi pegar a fita pra exorcizar essa merda do meu sistema. E me surpreendi. O filme era muito bom e diferente da mesmice que rolava na época. Mesmo a continuação, mais genérica, tem seus méritos. Salva é obviamente um cineasta talentoso.

    Tenho amigos que consideram “Energia Pura” um dos filmes da vida e que se soubessem desse contexto escabroso… rs…

    Fica aquela frase atemporal: “não conheça seus ídolos”.

    Ps: até o Charles Manson tem uma canção bacana de sua autoria (“Look at Your Game Girl”, tem no YT)…

    • Sempre levo comigo a ideia de separar o autor de suas obras… Vivo melhor assim. hehe! Abraço!

  4. Hollywood sempre foi terra de escândalos desses escândalos todos fizeram o Oscar para tapar os escândalos do alucinantes anos 20 regrados na industria do cinema de drogas,álcool e muito sexo ,mesmo assim sempre teve escândalos escondidos do publico dentre diretores,atores,atrizes e magnatas donos dos grandes estúdios.. hoje dia comparando com aquela época os escândalos são mais bem informados e descritos pois hoje existe á internet e os meios de comunicação são melhores do que aquela época e os atores e atrizes tanto aspirantes quanto veteranos estão cansados desse esquema de sexo pra tudo ,vamos ver se Hollywood aprende á lição de uma vez por todas .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s