BAT*21 – MISSÃO NO INFERNO (1988)

bscap0141

Voltando ao Gene Hackman casca-grossa dos anos 80. Recapitulando, já falamos aqui de DE VOLTA PARA O INFERNO, ENTREGA MORTAL e O ALVO DA MORTE. Ainda vou comentar mais uns três ou quatro, mas por enquanto vamos de BAT*21 – MISSÃO NO INFERNO.

Curioso é que em 2001 tivemos um filme – mediano, pelo que me lembre – chamado ATRÁS DAS LINHAS INIMIGAS, dirigido por John Moore, no qual Gene Hackman é um almirante que mantém comunicação com o personagem de Owen Wilson ajudando-o a encarar os desafios de estar sozinho literalmente em território inimigo numa guerra. Já este BAT*21, de Peter Markle (VEIA DE CAMPEÃO), é o Hackman quem passa uma situação difícil, vivendo um tenente coronel na Guerra do Vietnã que tem o seu avião abatido por um míssil e acaba sendo o único sobrevivente numa região repleta de soldados vietcongues.

2046855,yp+T7PMY5lKvdiJRNP2232rRcIxVh8A_S7N9IsWuz4QEwaEPZZrjpU+rJbihmueTTpJCTKIusJ0qmDEDRKo4WA==

Hackman é Hambleton, um especialista em armas que tem informações que os vietcongues desejam, e eles sabem que o sujeito está vivo em suas florestas após abaterem seu avião. A coisa esquenta ainda mais, pois Hambleton sabe também que a área em que ele se encontra está prestes a ser bombardeada pelos americanos e por isso precisa sair dali urgentemente. Trabalhando com um piloto de reconhecimento da Força Aérea que sobrevoa o local, o capitão Bartholomew Clark (Danny Glover), eles mapeiam uma rota de fuga antes que seja capturado ou que vá pelos ares…

Baseado num livro de William C. Anderson, a partir de uma história verídica (embora um bocado diferente, já que na época das filmagens o fato ainda era classificado como confidencial), BAT*21 é eficiente ao mostrar um tenente coronel, cuja participação em guerra se dá mais em planejamentos atrás de uma mesa do que combatendo em campo, encalhado no meio da selva rodeado de inimigos. Ajuda muito, portanto, um ator de peso como Hackman em convencer a transformação do seu personagem, que acaba forçado a se defender – e a matar – para manter a pele intacta.

bscap0142

E esse talvez seja o ponto mais notável de BAT*21, que não é um filme de guerra com ação exagerada e que nunca tenta glorificar soldados americanos no Vietnã. Em vez disso, mostra uma aventura de perspectiva mais humana, o que acaba sendo bem mais contundente quando se trata de perdas de vidas, do ato de matar, e como esse tratamento torna alguns momentos bem mais brutais. Como toda a sequência em que os vietcongs capturam dois pilotos de helicópteros que tinham objetivo de resgatar Hambleton. Mas quando os tiros precisam comer solto, o diretor Peter Markle manda bem em criar um espetáculo explosivo, classudo e truculento.

Mas a produção deixa bem claro que não é esse o foco. Tanto que o diretor perde várias oportunidades de criar um filme bem mais tenso do que poderia, sem perder de vista o lado humano. Em vários momentos não sentimos muito a sensação de perigo e ameaça que Hambleton está vivenciando, de que pode ser descoberto a qualquer instante. Nesse sentido o filme até perde um pouco a mão. O que segura é o desempenho de Hackman, que faz esse grande personagem, desmontado pela situação que se meteu e pelas coisas que testemunhou. Há uma cena em que um vietnamita civil tenta lhe matar com um facão, os dois ficam atrelados rolando no chão e a única medida que Hambleton consegue tomar é usar sua pistola. Quando se levanta, percebe que a mulher e os dois filhos pequenos do falecido lhe assistiam… É de cortar o coração. O que ele podia fazer? Mas atuação complexa é mesmo com Hackman, ainda que o filme caia em alguns momentos, o sujeito tá lá pra segurar.

02Bat

Danny Glover também faz um admirável trabalho, expressivo, e os diálogos e a relação que cria com o personagem de Hackman dá um bom sustento a BAT*21. Lembra muito a relação de John McClane (Bruce Willis) e o sargento Al Powell em DURO DE MATAR. Dois caras que nunca se viram na vida e se transformam nos maiores parceiros de sempre… E só pelas performances de Hackman e Glover já valeria pelo menos uma conferida em BAT*21.

Não é nenhum grande filme, no entanto. Mas naquilo que se propõe, na ideia de levar a guerra a um nível pessoal é bem sucedido. Grande atuações, certa profundidade reflexiva, boas sequências de ação, ou seja, BAT*21 é legal o suficiente para eu achar curioso como uma obra dessas vai parar no limbo. Mas é normal nos dias de hoje. Ainda bem que existem uns blogueiros malucos, como eu e o Osvaldo desenterrando esse tipo de filme.

Anúncios

9 pensamentos sobre “BAT*21 – MISSÃO NO INFERNO (1988)

  1. Boa tarde. Caro amigo, parece que minhas sugestões estão agradando os leitores, né? Não me surpreende. Vou revelar um segredo: EU TAMBÉM ESCREVIA RESENHAS DE FILMES ( milhares delas). Nos anos 80 e 90, para VÍDEO HOME JOURNAL, JORNAL DO VÍDEO CLUBE DO BRASIL E JORNAL DO VÍDEO. Todas as indicações faziam enorme sucesso. Um forte abraço.

    • Isso explica muita coisa… hehe! Mas é legal saber disso, e uma honra. Por que parou de escrever? Deveria continuar. Ou pelo menos ter um espaço para republicar os seus textos antigos. 🙂

  2. Vi esse filme semana retrasada, inspirado na seu ciclo Gene Hackman, e achei bacana, principalmente a tentativa de tratar a guerra sob um prisma mais humano, sem usar de Rambos ou Braddocks pra salvar o dia. As duas cenas que você citou (do resgate fracassado e da morte do pai de família morto) são mesmo muito boas. Passava na Band direto, mas nunca havia dado atençao…

    P.S. Eu acho que o filme que o amigo falou da Colômbia deve ser o Prova de Vida, com o Russel Crowe

    • Puxa, que legal saber que alguém se inspirou pra ver os filmes dessa fase do Hackman. 🙂
      Sim, pensei também no Prova de Vida, mas esse é mais recente… Será que não lembraria também? hehe

  3. Não vi esse, mas adoro Atrás das Linhas Inimigas rs. Vai entender?
    Uma dúvida: você lembra de um filme onde um cara é sequestrado na Colômbia, acho, e um grupo de mercenários é reunido pra resgatá-lo?

    • Precisava rever ALÉM DAS LINHAS INIMIGAS, mas na época achei divertidinho… hehe
      E esse outro, me parece um pouco o COMANDO DELTA 2… Mas acho que você se lembraria se fosse… rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s