DE VOLTA PARA O INFERNO (Uncommon Valor, 1983)

20120618223721357

Daqueles filmes que você para e dá aquela refletida… “Por que raios eu não assisti essa merda antes?”  DE VOLTA PARA O INFERNO é o típico de filme de ação/guerra dos anos 8o que eu já deveria ter visto e não sei porque ainda não o tinha feito. Possui uma história sólida, relevante, pessimista de um certo ponto de vista, ao mesmo tempo em que todos os elementos divertidos e exagerados que me fazem sorrir em filmes do tipo se materializam por aqui. É dirigido pelo Ted Kotcheff, um casca-grossa com muito talento e sensibilidade, e reúne alguns dos atores mais badasses do cinema testosterona oitentista! Entre eles o grande Gene Hackman encabeçando o elenco.

Em uma narrativa ao estilo “men in a mission“, DE VOLTA PARA O INFERNO centra-se em um coronel dos Estados Unidos aposentado, Jason Rhodes (Hackman), que acredita que seu filho, Frank, um soldado que esteve em ação no Vietnã, ainda está vivo e mantido prisioneiro no Laos, mesmo passados dez anos do fim da guerra. Depois de conseguir financiamento de um magnata do petróleo (Robert Stack), cujo filho também desapareceu na mesma guerra, Rhodes recruta um grupo de ex-militares e velhos companheiros de guerra de seu filho para retornar à região em busca do pobre rapaz, além de outros americanos vivendo em cativeiro. A equipe inclui Fred Ward, Randall “Tex” Cobb, Reb Brown (o Capitão América dos anos 70), o grande Tim Thomerson e Patrick Swayze, num de seus primeiros papeis para cinema. Se esse não é um dos elencos com um dos mais altos níveis de truculência desse período, então eu já não sei mais nada da vida.

bscap0078

A primeira metade do filme é a reunião do grupo e o treinamento para colocar esses veteranos em forma antes de partir para a ação. Serve também para que o público se identifique com os personagens, com suas habilidades e trabalhe a química entre eles. Mas também pra mostrar o quão fodido é a vida de alguns indivíduos no pós-guerra, um bando de outsiders atormentados sem a mínima capacidade de se encaixar num convívio social decente. E vêem nessa oportunidade de retornar ao campo de batalha uma maneira de tentarem se reencontrar e dar sentido às suas vidas.

Dessa forma, DE VOLTA PARA O INFERNO serve de expansão ao universo do trabalho anterior de Kotcheff, um dos melhores filmes que existe na vida, que também trata de traumas do Vietnã, FIRST BLOOD, mais conhecido no Brasil como RAMBO – PROGRAMADO PARA MATAR, também conhecido como a obra-prima de Sylvester Stallone. Aliás, recomendo muito este texto sobre RAMBO, do amigo Lázaro Cassar, para o Action News. 

bscap0076bscap0075bscap0073

A segunda metade do filme é tiro, porrada e bomba, como diz minha mulher… Mas sem a previsibilidade habitual. Por exemplo, todo o planejamento para a ação de resgate termina numa furada e grande parte da missão acaba acontecendo na base do improviso – o armamento de Rhodes é confiscado pela polícia local e precisa arranjar armas velhas no mercado negro; os helicópteros de resgate não estão onde deveriam e acabam roubando de uma base militar Vietcong; um dos personagens é mordido por uma cobra ao adentrar um túnel que dá no campo de concentração… E por aí vai. Quando a ação começa pra valer é de arregaçar! Kotcheff manda muito bem  em criar um espetáculo de balas e explosões, com domínio de ritmo, de coreografia e de exageros típicos do cinema de ação/guerra oitentista. A ação final é ao mesmo tempo frenética, divertida, classuda e sem frescuras, mas também melancólica… Como em OS STE SAMURAIS, de Kurosawa, ou SETE HOMENS E UM DESTINO, de john Sturges, o filme não tem muito receio em terminar com algumas baixas de personagens importantes. Personagens que passamos metade do filme criando uma relação…

DE VOLTA PARA O INFERNO foi escrito com pinceladas de heroísmo por Joe Gayton (a partir, vejam só, de uma história criada pelo ator de filmes B Wings Hauser). A trilha sonora de James Horner é um tanto rotineira, mas combina bastante com a cinematografia intensa de Stephen H. Burum, diretor de fotografia extremamente talentoso e subestimado, que foi colaborador frequente de Brian De Palma, tendo mergulhado em uma variedade imensa de gêneros (DUBLÊ DE CORPO, OLHOS DE SEMPRENTE, MORRER MIL VEZES, O SOMBRA, HOFFA, OS INTOCÁVEIS são apenas alguns dos seus créditos). O filme ainda tem o dedo de John Milius na produção.

bscap0068

Uma curiosidade é que nos créditos finais apareceu o nome do Michael Dudikoff compondo o elenco. Como eu deixei escapar a participação do astro de AMERICAN NINJA? Não lembrava de ter visto o sujeito em momento algum… Bom, fui na sessão de trivias do filme no IMDB e eis que eles apontam o exato momento em que Dudikoff aparece. Aos 20 minutos de filme, quando o grupo está embarcando num aeroporto, um loirinho aparece carregando as malas de Reb Brown… E pronto, não aparece em close, mas dá pra ver um jovem Dudikoff tentando ganhar espaço em Hollywood. Mesmo sendo numa participação do tipo “piscou perdeu”.

bscap0072

Este rapazinho de amarelo seria um dia o astro de AMERICAN NINJA

Ainda no elenco, vale destacar a belíssima atuação de Gene Hackman, que é quem dá ao filme uma certa alma diferenciada, intercalando como líder badass de uma missão suicida ao mesmo tempo em que demonstra a dor de um pai pela falta do filho. Durante a sequência final, é de partir o coração vê-lo chamar o nome de Frank entre os prisioneiros americano que encontra, sem saber ao certo se vai reconhecer seu rosto, enquanto tem que se preocupar em desviar de balas e explosões e ainda matar vietcongs…  E já no helicóptero, de volta pra casa, o choro de Hackman é de gelar a espinha.

Lançado em dezembro de 1983, praticamente ainda sob a ressaca do Vietnã, DE VOLTA PARA O INFERNO não teve qualquer ajuda na produção por parte dos militares americano devido à inclinação anti-governamental perceptível do roteiro. Mas acabou tendo bons resultados de bilheteria. Acho impressionante o fato do filme não ser muito lembrado hoje, a exemplo de outros filmes “irmãos” do período, que também possuem o tema do retorno ao Vietnã, sobre soldados que ficaram para trás, sobre voltar ao inferno, como MISSION IN ACTION, com Chuck Norris, ou RAMBO II, com o Sly. Se bem que não é muito difícil entender porque DE VOLTA PARA O INFERNO hoje é pouco lembrado. O final é pesadíssimo e tem que ser um insensível filho da puta pra não embargar com o choro final de Hackman. O tipo de coisa que incomoda muito marmanjo que vai inventar a desculpa do cisco no olho… E filmes assim vão parar no limbo.

Anúncios

6 pensamentos sobre “DE VOLTA PARA O INFERNO (Uncommon Valor, 1983)

  1. Pingback: BAT*21 – MISSÃO NO INFERNO (1988) | DEMENTIA¹³

  2. Grande filme de ação estrelado por Hackman,esse filme passou varias vezes na TV ( vide:Rede Globo ) ,acho desde de 2000 ou ate antes que ele não é reprisado na TV Aberta ,um bom drama de guerra com ótimos atores e uma direção excelente .. naquela época os Estados Unidos ainda vivia á sobre da fracassada guerra de Vietnã no qual eles perderam uma geração toda de jovens ,que foram enganados pelo o governo, os Estados Unidos entraram nessa guerra para mostrar força contra á supremacia Soviética que estava influenciando o Vietnã do Norte ,eles os americanos achavam que ganhariam á essa guerra como eles ganharam outra anterior á guerra da Coreia (1950-1953).. mas não foi isso o que aconteceu essa guerra os americanos não levaram e ficou muitas feridas abertas ,poucos filmes se arriscaram á falar abertamente sobre esses soldados derrotados e seus dramas pós guerras ,logico ! depois viram uma porrada de filmes sobre esse tema para afugentar esses fantasmas do passado triste de guerra.

  3. Grande texto. Filme emocionante mesmo. Só a cena do início, com o protagonista sonhando com o filho perdido, já era de arrepiar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s