A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO (It Came from Outer Space, 1953)

it-came-from-outer-space (1)

No mesmo DVD de ELES VIVEM, na caixa da Versátil Clássicos Sci-Fi Vol.1, temos o seminal A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO, do Jack Arnold. Não que o filme seja de fato o primeiro filme de ficção científica a explorar o tema dos alienígenas bonzinhos ameaçados pela ignorância e hostilidade natural dos seres humanos, mas meio que contribuiu para estabelecer um padrão no período para outros filmes posteriores, com uma magnifica história criada por um ícone da literatura sci-fi, Ray Bradbury, dirigido com mão firme e criatividade pelo grande Jack Arnold e muita personalidade para trabalhar os elementos visuais e efeitos especiais com os recursos da época.

Richard Carlson (de O MONSTRO DA LAGOA NEGRA) interpreta John Putnam, um astrônomo e escritor que vive na pequena cidade de Sand Rock, Arizona. Numa noite qualquer, ao invés de fazer umas bobiças com sua namoradinha, Ellen (Barbara Rush), o casal prefere ficar olhando as estrelas num telescópio, o que pra ele deve ser bem mais excitante. Mas acaba testemunhando uma bola de fogo que cruza os céus e bate com tudo em um ponto qualquer nas redondezas. Provavelmente um asteroide dos grandes, já que o impacto causa uma explosão no deserto. Putnam não se aguenta de curiosidade e vai até o ponto onde o suposto meteoro caiu e arrasta Ellen junto.

xqzbs6

Já no local, John Putnam toma coragem e desce sozinho na cratera gigantesca para investigar, mas acaba surpreendido ao descobrir que o casco quase todo enterrado pelo impacto é, na verdade, uma nave alienígena em forma de esfera. E na penumbra consegue avistar uma estranha criatura poucos instantes antes de um deslizamento de rochas soterrar por completo a nave sob toneladas de terra.

Putnam mal consegue escapar. Maravilhado com as coisas que viu, o sujeito tenta avisar as pessoas, meios de comunicação, polícia e etc, mas obviamente é taxado como um louco em busca de publicidade para seus próximos livros. Então, coisas muito estranhas começam a acontecer na região afetando outros moradores de Sand Rock. Pessoas desaparecendo e retornando de modo, digamos, diferente, sem emoções, algo bem parecido com o que aconteceria três anos mais tarde em VAMPIROS DE ALMAS, do Don Siegel. Além disso, aparições de criaturas monstruosas com um grande olho, atormenta os motoristas nas rodovias.

It-Came-From-Outer-Space

Originalmente filmado em 3D, A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO possui uma escala bem menor em termos de consequências no confronto do homem x criaturas do espaço, em comparação com um GUERRA DOS MUNDOS, lançado no mesmo ano, que apresentava batalhas explosivas e deflagradoras. O filme é mais um estudo do conceito de como seria a reação inicial de seres humanos confrontados por extraterrestres de mentes superior, ainda que visualmente repulsivos, e tecnologia bem mais avançada, tentando ser o mais realista possível, mas sem deixar de ter sua carga de emoção e diversão em formato de aventura sci-fi que explora com perfeição os espaços, cavernas e estradas do deserto.

Putnam é o primeiro a perceber que, apesar de assumirem a forma física de alguns moradores da região, os alien só precisam mesmo é de tempo para consertar a nave pra retomar sua jornada. A reflexão que o filme propõe é que as criaturas poderiam destruir facilmente qualquer um que entrasse em seus caminhos, mas vêem num personagem como o do astrônomo um traço de bondade e caráter que impede que os visitantes ajam de maneira agressiva, já que a maioria dos seres humanos, de uma forma geral, já os teria hostilizado, não conseguem confrontar o desconhecido de outra maneira, embora Putnam seja obrigado a matar um deles em determinado momento, em legítima defesa, numa das cenas mais legais do filme… E Richard Carlson está sensacional no papel de Putman. O sujeito realmente parece levar a sério o personagem.

it-came-from-outer-space-1953-_130588-fli_1363712502

Minha única implicância com A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO é que a aparência dos alienígenas seja revelada muito cedo. O visual é genial, apesar de intencionalmente horrível, também demonstra aquela falta de recursos na concepção do visual da época num típico B-Movie. E expôr as criaturas ainda nos primeiros minutos acaba com a possibilidade de um clímax mais impactante. A ideia original de Bradbury era drástica ao ponto de nunca mostrar o visual dos aliens. Não acho que seja pra tanto. Inclusive, uma das cenas mais marcantes é quando Putnam praticamente implora para que os visitante se mostrem no seu aspecto original e eles atendem saindo lentamente de uma mina abandonada. Infelizmente, a essa altura, já sabemos como ele são e a cena perde um bocado sua força.

Vale destacar também a direção de Arnold, que apesar dos pesares, numa cena como essa da mina faz miséria com a movimentação de câmera! Não importa, tanto cenas tão simples, como duas pessoas conversando, ou nas sequências das mais puras construções de atmosfera de suspense, o resultado é sempre sublime. Portanto, mesmo com um detalhe ou outro que implico, A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO continua facilmente a ser um dos melhores filmes de ficção científica dos anos 50, um autêntico clássico do gênero.

Anúncios

7 pensamentos sobre “A AMEAÇA QUE VEIO DO ESPAÇO (It Came from Outer Space, 1953)

  1. Assisti ao filme, que traz além de uma visão de quanto humanos não estamos preparados para uma diferente quanto uma dose de suspenses. Vale a crítica com pontos de destaque para o preconceito, intolerância, xenofobia, ausência de civilidade, não respeito ao diferente e tantos ias que até hoje estão bem aqui no Planeta Terra. Infelizmente…

  2. Pingback: O PLANETA PROIBIDO (Forbidden Planet, 1956) – Clássicos Sci-fi Vol.1 | DEMENTIA¹³

  3. Grande texto! Aproveitei a dica e dei uma conferida no filme… Grande performance do Carlson. E linda a Barbara Rush – e boa de grito também, heh. O filme tem mesmo essa essência atemporal, levantando discussões ainda hoje relevantes (infelizmente) sobre civilidade, xenofobia e pré-conceitos em geral. E muito a frente de seu tempo. A sequência na entrada da mina é antológica. Chegou a me lembrar uma das melhores partes do livro “Contato” (Carl Sagan), em que a protagonista, uma cientista, na iminência de encontrar um ET se surpreende ao perceber que não tem a menor condição psicológico para se desvencilhar do aspecto físico do encontro.

    Abraço!

    • Pena que o filme do Zemeckis, adaptado do livro do Sagan, não seja lá essas coisas… Se bem que faz uns vinte anos que assisti… Mas valeu pelo comentário!

  4. Essa caixa do DVD Box Classicos Sci-fi .Vol.1 da Versatil Video é legal eu gostaria de te-la ,mais esta muita cara e preferi comprar ao DVD Box do Lovecraft no Cinema da mesma distribuidora que esta mais barato e foi lançado pela á Livraria Cultura em parceria com á Versatil .. esse BOX da Sci-fi quando der uma baixada de preço eu comprarei.. e Perrone publique os seus posts quando puder e tiver tempo ,mas nunca nos abandone,hein ? Grande abraço !

  5. Caro amigo, você poderia, por favor, enviar um post ( uma resenha) por dia? Se não, tudo bem. Valeu a intenção. Bom domingo e um forte abraço.

    • Bem que eu gostaria, Antonio, mas infelizmente manter este blog atualizado não paga meu aluguel e as obrigações do dia a dia não me deixam muito tempo livre pra escrever…hehe! Grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s