SEIJUN SUZUKI PELA VERSÁTIL

Não ganho absolutamente nada pra fazer esse tipo de postagem, mas a Versátil merece. Tem lançado muita coisa boa em termos de gênero, especialmente Horror, Giallo, Film Noir, Faroeste, Spaghetti Western e também o cinema outlaw realizado no Japão. Além de caixas com filmes de Yakuza e Samurais, a Versátil anunciou agora há pouco essa lindeza aí:

12347870_1072063806184143_1537945250709677293_n

“A Arte de Seijun Suzuki em maio!!!

Com entrega a partir de 25 de abril, a Versátil apresenta A ARTE DE SEIJUN SUZUKI, digistack com 2 DVDs que reúne 4 obras-primas em inéditas versões restauradas do iconoclasta cineasta japonês Seijun Suzuki, um mestre da invenção visual reverenciado por Quentin Tarantino, Jim Jarmusch, entre outros diretores. E ainda mais de uma hora de extras, incluindo depoimentos e especiais. Se você gosta de cinema japonês, curta e compartilhe!

DISCO 1
TÓQUIO VIOLENTA (“Tokyo Nagaremono”, 1966, 83 min.)
Com Tetsuya Watari, Chieko Matsubara, Tamio Kawachi.

Braço direito da Yakuza resolve abandonar a carreira criminosa com seu chefe, mas uma gangue rival não deixará que isso aconteça. Suzuki implode os paradigmas do filme de yakuza nesse delírio visual e musical.

HISTÓRIA DE UMA PROSTITUTA (“Shunpu Den”, 1965, 96 min.)
Com Tamio Kawachi, Yumiko Nogawa, Isao Tamagawa.

Uma prostituta é humilhada por um oficial. Ela resolve se vingar, usando um soldado para provocar ciúmes no oficial. Impressionante melodrama de Suzuki que questiona os códigos de honra da sociedade japonesa.

DISCO 2
A VIDA DE UM TATUADO (“Irezumi Ichidai”, 1965, 86 min.)
Com Hideki Takahashi, Masako Izumi, Akira Yamauchi.

Dois irmãos yakuza tentam ter uma vida honesta numa cidadezinha do interior, mas não conseguem fugir do passado criminoso. Suzuki subverte o ninkyo eiga (filme de yakuza tradicional) com um final de pura criação visual.

PORTAL DA CARNE (“Nikutai no Mon”, 1964, 90 min.)
Com Joe Shishido, Koji Wada, Yumiko Nogawa.

Após a Segunda Guerra, nas favelas de Tóquio, algumas prostitutas adotam um código estrito de conduta. Melodrama erótico com forte crítica social e uso extremamente inventivo das cores.

VÍDEOS EXTRAS: Especial sobre “História de uma Prostituta” (27 min.) ∙ Depoimentos (34 min.) ∙ Trailers (11 min.)”

vorota-ploti

PORTAL DA CARNE, um dos filmes obrigatório da caixa.

Para ficar perfeito, só faltou colocar BRANDED TO KILL (1967), o meu favorito do homem. Mas deve ficar pra um eventual volume 2, que deverá ser tão essencial quanto este aqui.

Anúncios
Esse post foi publicado em Divulgação e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para SEIJUN SUZUKI PELA VERSÁTIL

  1. Diego disse:

    Branded to Kill tá no box Cinema Yakuza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s