QUEM MATOU ROSEMARY? (The Prowler, 1981)

tumblr_mavvkf20VV1qzcgluo1_1280

O diretor Joseph Zito pode estar um tanto esquecido atualmente, mas para um certo grupo de apreciadores de cinema de ação casca grossa oitentista, no qual eu me incluo, seu nome ainda possui muita representatividade no gênero e nunca será esquecido. E não é para menos, o cara tem no currículo MISSING IN ACTION, também conhecido como o primeiro filme do personagem Braddock, imortalizado pelo Chuck Norris; o filosófico e transcendental war movie, RED SCORPION, com Dolph Lundgren; e o clássico dos clássicos, o petardo INVASÃO USA, também com o Norris. Ou seja, mais respeito com o sujeito, por favor. E vale destacar também sua contribuição no horror, gênero que, na verdade, abriu caminho para Zito no mundo do cinema.

E já que estamos no mês do halloween, é no horror mesmo que vamos focar nossas atenções. QUEM MATOU ROSEMARY? é o terceiro trabalho de Zito (os outros dois são thrillers de horror que não tiveram muita expressão), um típico slasher com trama, personagens, direção, atmosfera, ritmo e elementos muito bem caracterizados pelo subgênero e que deu a ele a oportunidade de dirigir SEXTA-FEIRA 13 PARTE 4: O CAPÍTULO FINAL (84), um dos meus capítulos favoritos da série. Repito, portanto, mais respeito com o Sr. Zito.

theprowlertumblr_mavvdm3C4b1qzcgluo1_1280

A trama de QUEM MATOU ROSEMARY? começa em 1945, final da Segunda Guerra, quando um soldado retorna para casa e se vê frustrado porque sua noiva, a tal Rosemary do título nacional, havia encontrado um novo amor. Um ótimo motivo para pegar um tridente e espetar tanto a danada quanto o novo amante. Você não faria a mesma coisa? O crime chocante ocorre no dia do baile de formatura, desde então o evento deixou de acontecer na pequena cidade de Avalon Bay. Ninguém nunca ficou sabendo a verdadeira identidade do assassino, já que no momento do massacre os únicos que poderiam ter visto alguma coisa foram perfurados e o assassino vestia um uniforme do exército muito sinistro, com capacete e máscara camuflada.

tumblr_nmg9cyDOlt1rr8qsxo3_540

Passa-se o tempo e estamos agora no presente (início dos anos 80) e pela primeira vez o baile de formatura está sendo novamente preparado na cidade depois de décadas. O xerife fica apreensivo, paranoico, temendo uma onda de assassinatos ou algo parecido, mas não se preocupa ao ponto de deixar a cidade exatamente na noite do baile pra pescar, botando seu jovem e inexperiente ajudante responsável pela cidade inteira. Quem interpreta o velho xerife é Farley Granger, veterano ator que trabalhou com Hitchcock em FESTIM DIABÓLICO e PACTO SINISTRO.

Bom, não seria nada absurdo se eu disser que um serial killer vestindo a mesma fantasia de 35 anos atrás retorna para pôr em movimento as forças pavorosas do caos, ou seja, fazer novas vítimas na noite do baile. Afinal, não teria sentido algum o filme existir se isso não ocorresse. É nesses momentos que QUEM MATOU ROSEMARY? ganha uma força extraordinária. Temos uma das mais diversificadas variações de mortes criativas e sangrentas do sub-gênero, com direito a gargantas cortadas e corpos perfurados de várias maneiras possíveis e que rendem momentos marcantes.

Picture-10 tumblr_maw4h318eN1qzcgluo1_1280prowlerblu_shot4l

A cena do chuveiro aí em cima, por exemplo, é um dos pontos altos do filme, primorosamente bem construída, uma verdadeira aula de suspense; e o final também merece destaque pela atmosfera arrepiante de tensão, que trabalha a luz e as sombras com bastante cuidado, além de conter uma das mortes mais chocantes do ciclo slasher oitentista, uma belíssima maneira de fechar o filme com chave de ouro. Os efeitos especiais do mestre Tom Savini são incríveis, realistas e ainda hoje funcionam depois de mais de trinta anos. O próprio Savini considera este seu melhor resultado.

Claro que, como todo bom slasher, tem-se que ter um bocado de paciência para esperar que algo aconteça em alguns momentos, o roteiro tem alguns probleminhas habituais do gênero e entre uma morte e outra há sempre aqueles instantes enfadonhos. Mas no caso de QUEM MATOU ROSEMAY? esses instantes não chegam a ser tão graves. A trama é interessante de acompanhar do início ao fim, apesar dos atores não apresentarem nenhum desempenho notável, mas quando o filme engrena, é uma delícia! Definitivamente um clássico absoluto do subgênero e um dos melhores slashers que eu já vi.

Anúncios
Esse post foi publicado em Horror, Review, Slasher e marcado . Guardar link permanente.

5 respostas para QUEM MATOU ROSEMARY? (The Prowler, 1981)

  1. Pingback: UM POUCO DE SANGUE… | DEMENTIA¹³

  2. Elson Silva disse:

    Vc citou Chuck Norris e me fez lembrar de um filme do início da década de 80 dele, “Fúria silenciosa”, onde ele lutava com um assassino cibernético, pra mim foi um p… de um filmaço, se vc já viu o que achou?

  3. Anselmo Luiz disse:

    A Trama dele é boa como você descreve tem alguns furos no roteiro como á do casal que está no porão para uma rapidinha ,na cena parece que tem alguem os observando e dai não acontece nada depois com os dois ,estranho ? ,mas tambem dizem que acabou o dinheiro da produção e o filme foi lançado deste jeito, para mim a cena final do tiro de espingarda estourando os miolos do assassino é a melhor ,eu adoro filme tenho o VHS original dele lançada pela extinta Transvideo e tambem o DVD dele lançado pela Universal Video,ele um dos grande slasher movie dos anos 80.Valeu Perrone! por nos agraciar com mais um texto de um filme um pouco esquecido.
    OBS: A foto numero 5 era da capa da fita VHS deste filme.

    • ronaldperrone disse:

      Sensacional… Não lembro se cheguei a ver a capa desse filme nas locadoras que eu frequentava. Mas tenho lembranças de ter assistido a umas partes na TV…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s