IDAHO TRANSFER (1973)

bscap0034O ator Peter Fonda possui três obras creditadas como diretor: o belo e poético western THE HIRED HAND (1971), o simpático WANDA NEVADA (1979) e este IDAHO TRANSFER, que resolvi assistir outro dia e acho que vale alguns comentários, um trabalho do homem praticamente esquecido, que é também um estranho sci-fi ecológico com viagem no tempo.

(Mas só para constar, não custa lembrar que apesar não receber créditos na direção de EASY RIDER, é notório que Fonda dividiu o serviço com o Dennis Hopper.)

IDAHO TRANSFER é basicamente um filme síntese dos temores setentistas em relação ao futuro da terra. Propõe que nós, seres humanos, vamos acabar nos destruindo e, mesmo conscientes disso, é inevitável. O que é bastante óbvio, na verdade, passados mais de quarenta que o filme foi feito, porque de fato estamos arrasando ecologicamente com o planeta, sabemos disso e mesmo assim vamos foder com tudo. Talvez naquela época isso não fosse tão claro quanto hoje. Talvez ainda tivessem esperança.

bscap0030

Na trama um projeto científico torna possível a viagem no tempo. No entanto, apenas jovens com seus vinte e poucos anos são capazes de sobreviver às repetidas idas e vindas temporais. Durante essas jornadas, descobre-se que o futuro não é nada otimista e uma catástrofe ecológica pôs fim a vida na terra.

Coloca-se em prática, portanto, um plano secreto para enviar um grupo de jovens ao futuro com recursos e disposição para iniciar uma nova civilização. Mas a coisa desanda porque o projeto acaba ameaçado pelo governo fazendo com que os mancebos fiquem presos no futuro e obrigados a encarar essa realidade catastrófica que devastou a humanidade, além de outros detalhes que tornam a vida desses indivíduos ainda mais problemática…

bscap0029

O elenco é composto em sua maioria por jovens desconhecidos, que não fizeram muita coisa depois de IDAHO TRANSFER. A exceção é Keith Carradine. Mas é interessante como esses rostos anônimos trazem um sentido naturalista para seus personagens, que combinam com o tom igualmente natural da representação desse universo como um todo. Mas também cria certas sensações estranhas. Por exemplo, a personagem central, Karen (Kelly Bohanan), surge imatura e desagradável em alguns momentos, e é difícil dizer se é fruto de sua performance, ou apenas o resultado de uma atuação inexperiente. O fato é que de alguma forma isso funciona…

bscap0033

A direção de Fonda segue a mesma linha de seu filme anterior, THE HIRED HAND, ou seja, trata a narrativa de uma maneira vagarosa, sem pressa alguma, e busca ser onírico em alguns momentos, aproveitando-se das locações e paisagens. Mas não deixa de ter algumas sequências de arrepiar, como a que a irmã de Karen sofre um acidente no futuro e é levada prestes a morrer ao passado, enquanto Karen procura desesperadamente por ajuda. Algumas situações mais violentas do final também têm impacto, mas IDAHO TRANSFER termina um bocado desajeitado, com um desfecho que fica entre ser uma piada de humor negro ou um comentário social equivocado. Talvez não funcione como deveria, mas ao mesmo tempo não faz muito dano ao filme.

Uma pena, no entanto, é que a única versão que encontrei do filme é um rip tirado de VHS, em full screen e imagem desbotada, que tira toda a beleza visual que supostamente deve existir na versão original. E acho que seria um bocado otimista da minha parte esperar algum dia o lançamento todo restaurado em blu-ray de IDAHO TRANSFER

bscap0031

Mas até que seria legal. Longe de ser uma obra-prima, é um bom filme com algumas ideias interessantes e soluções criativas (como a própria máquina do tempo em que os personagens têm que utilizar com o mínimo de roupa, o que resulta em cenas bem mais atraentes). O baixo orçamento, por exemplo, proporciona uma estética realista e assustadora sem recorrer a excessos que poderiam interferir com o horror lento e poético do apocalipse de Peter Fonda.

Anúncios
Esse post foi publicado em Review, Sci-Fi e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para IDAHO TRANSFER (1973)

  1. Alan Raspante disse:

    Eu não conhecia o filme, mas fiquei, de fato, curioso em assisti-lo. Eita! heheh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s