LAURA ANTONELLI (1941|2015)

tumblr_ma6m5yodca1qm954lo1_500 tumblr_mfjjz2TQha1s1ognoo1_500 tumblr_mji0d5akmo1qm954lo1_500

Anúncios

MOMENTO JESS FRANCO: VIRGIN REPORT (Jungfrauen-Report, 1972)

9e6463406de1

A virgindade sempre foi tema de interesse na obra de Jess Franco. Vez ou outra aparece uma virgem como elemento de reflexões filosóficas e… ok, quem eu tô tentando enganar? O fato é que Franco resolveu realizar VIRGIN REPORT, o pseudo-documentário definitivo sobre o assunto, para dar vazão à uma de suas obsessões, examinar a questão da virgindade em diversas culturas diferenciadas ao logo dos séculos e em vários locais ao redor do planeta. Obviamente, tudo uma mera desculpa para filmar mulheres nuas. Continuar lendo

MUSA DA SEMANA: BARBARA CRAMPTON

Depois de assistir ao horror WE ARE STILL HERE (2015), de Ted Geoghegan, a musa da semana só poderia ser a deusa do terror oitentista Barbara Crampton.

E só pra constar, trata-se do melhor filme de horror do ano, até o momento, junto com IT FOLLOWS (2014), de David Robert Mitchell. Se não viu ainda nenhum dos dois, corra pra vê-los o mais rápido possível.

Mas agora, Miss Crampton na Playboy americana de Dezembro de 1986:

barbara-crampton-010 Continuar lendo

ESPECIAL DON SIEGEL #13: O SÁDICO SELVAGEM (The Lineup, 1958)

vlcsnap-00008

Dez anos antes de estrelar o melhor filme que existe no universo (TRÊS HOMENS EM CONFLITO, de Sergio Leone), Eli Wallach estreava na tela grande com BABY DOLL, de Elia Kazan. O ego inflou, o sucesso lhe subiu a cabeça, e quando foi contratado para viver o gangster psicopata Dancer, em THE LINEUP, ficou aborrecido por seu segundo filme ser um crime movie aparentemente rotineiro, um passo atrás em relação ao seu prestigioso debut. No entanto, estamos tratando de um filme de Don Siegel e talvez Wallach não soubesse do que o homem era capaz de fazer. O fato é que aos poucos, enquanto as filmagens iam acontecendo, o ator percebeu a profundidade e complexidade do personagem que estava compondo e passou a ficar mais simpático ao projeto. Continuar lendo

THE WHIP AND THE BODY (La Frusta e il Corpo, 1963)

la-frusta-e-il-corpo-1963-11

Muitos sites famosos de cinema por aí estão dando a notícia da morte do grande Christopher Lee relembrando seus “principais trabalhos”, ou seja, Saruman, na série O SENHOR DOS ANÉIS, e o Conde Dooku na última trilogia de STAR WARS. E tem gente que ganha dinheiro escrevendo essas merdas… Como eu não ganho nada para estar aqui escrevendo, também não vou tentar fazer jus ao nome deste magnífico ator, um dos últimos ícones do cinema clássico que nos deixa e que merecia vários artigos e resenhas de seus filmes espalhados para todo canto. Mas deixo aqui as minhas impressões sobre um filme especial, um dos meus favoritos com o Chris Lee, e que dificilmente será lembrado nos obituários dos grandes veículos de comunicação: THE WHIP AND THE BODY, dirigido pelo mestre Mario Bava. Continuar lendo