OS INVASORES DE CORPOS (Invasion of the Body Snatchers, 1978)

iotbs005

Ainda no clima de VAMPIROS DE ALMAS, resolvi assistir a OS INVASORES DE CORPOS, de Philip Kaufman, sua primeira refilmagem, lançada 22 anos depois. E que baita surpresa! Não esperava um filme tão bom, tão eficiente em termos de horror e suspense… Evidentemente, o contexto histórico e político dos Estados Unidos agora é outro, até mesmo o tipo de cinema que se praticava, na Nova Hollywood, havia mudado bastante nessas duas décadas que o separam, além de outras dezenas diferenças notáveis a olho nu, mas é impossível fugir de alguns temas e alegorias que permanecem intactas em relação ao filme original de Don Siegel.

Uma das principais diferenças começa na produção. Se o orçamento do filme de 1956 era relativamente baixo, os realizadores de OS INVASORES DE CORPOS não mediram esforços nem dinheiro para transformar a obra em algo mais suntuoso, o que reflete no elenco cheio de nomes interessantes como Donald Sutherland, Leonard “Spock” Nimoy, um jovem Jeff Goldbum e Brooke Adams; nos incríveis efeitos especiais; até mesmo no cenário onde a trama transcorre, já que o filme de Siegel se passava numa pequena cidadezinha do interior e aqui estamos bem no centro de uma movimentada São Francisco.

Em termos de alegoria política, substitui-se a paranoia comunista pelo clima de conspiração pós-Watergate, apesar de, como disse antes, alguns temas permanecerem intocáveis, como não poderia ser diferente: os receios universais da desumanização, do conformismo, do pensamento coletivo imposto pelo sistema…

iotbs004

Portanto, a trama é basicamente a mesma, muda-se personagens, cenários e detalhes para narrar a clássica invasão de seres do espaço criada pelo autor Jack Finney (em seu romance The Body Snatchers), na qual utilizam vagens leguminosas que se alojam próximo a seres humanos adormecidos e lhes duplicam o físico e a mente, mantendo as mais íntimas características e sua essência, mas não as suas emoções.

E, a partir desse pretexto, além das citadas alegorias, Kaufman consegue construir um clima realmente angustiante de tensão e suspense em alguns momentos. Até porque ele é mais explícito em como descrever a substituição dos corpos, algo que nunca fica tão claro no original, como na cena do jardim em que Sutherland adormece. É de gelar a espinha… Quase que eu mesmo me coloquei aos berros: Acorda, filho da puta! Mas o que realmente me fez arregalar os olhos foi o híbrido cão com cabeça humana, um desses momentos que dá pra ter uma noção do quão perturbador o cinema de horror pode ser. A coisa fica ainda mais desconcertante quando essas imagens são combinadas à trilha sonora lisérgica e nada ortodoxa de Denny Zeitlin.

iotbs003

Uma das grandes sacadas de OS INVASORES DE CORPOS foi colocar Leonard Nimoy no elenco. Além de ser um baita ator e apresentar uma ótima performance por aqui (um psiquiatra-celebridade que faz sucesso com seus livros de auto-ajuda, um fenômeno que realmente crescia naquele momento), é um tanto irônico um ator tão estigmatizado pelo personagem Dr. Spock, na série STAR TREK, cuja principal característica é não possuir sentimentos, interpretar uma vítima de uma invasão alienígena que curiosamente possui essa peculiaridade em relação a ausência de emoções.

Pediria encarecidamente que não me peçam para escolher entre OS INVASORES DE CORPOS e VAMPIROS DE ALMAS, ambos excelentes dentro de suas possibilidades e propostas e que no fim das contas acabam por ser filmes bem diferentes. Até porque acho que, no momento, escolheria a refilmagem. Não me julguem ainda, adoro o filme do Siegel, mas acho que estou sob o efeito embasbacado de algumas imagens e sons e do desfecho impactante deste aqui (e desta vez sim, totalmente pessimista).

iotbs002O diretor Don Siegel fazendo uma ponta

De todo modo, a versão de Kaufman tem bastante respeito pela sua fonte original, inclusive com duas homenagens impagáveis, dessas que me fizeram abrir largos sorrisos durante o filme. A primeira com a aparição de Kevin McCarthy, o astro do original, recriando sua cena memorável no meio trânsito, gritando “eles já estão entre nós! Você é o próximo!“. Simplesmente genial. A outra é a presença do próprio diretor Don Siegel, no papel de um taxista.

Imagem bônus:

iotbs001Brooke Adams num glorioso topless. Isso não havia no original!

PS: Logo no início do filme, há uma pontinha “piscou perdeu” do Robert Duvall vestido de padre, sem qualquer diálogo ou muito destaque, que não faço a menor ideia do que significa…

Anúncios
Esse post foi publicado em Horror, Review, Sci-Fi e marcado . Guardar link permanente.

5 respostas para OS INVASORES DE CORPOS (Invasion of the Body Snatchers, 1978)

  1. Pingback: ESPECIAL DON SIEGEL #10: VAMPIROS DE ALMAS (Invasion of the Body Snatchers, 1956) | O homem dos olhos de raio-x

  2. marcos punch disse:

    já ouvi falar sobre esse filme Clássico ! depois que eu li esse teu texto excelente com certeza verei o filme!!!

  3. Marcelo disse:

    Sinceramente prefiro a refilmagem e até mesmo a versão de 92 do Ferrara, ao original.

  4. anselmo luiz disse:

    sensacional o seu texto sobre esta refilmagem do ” Vampiros de Almas ” ,quando assisti esta versão de 1978 isso na TV Globo acho 30 anos já nem lembro quando foi a sua ultima exibição eu sei que era de madrugada na epoca o filme me assustou principalmente esta parte em que Sutherland dorme no jardim eu pensei a mesma coisa que você escreveu ” Acorda,Filho da P… ” já pensou eu gritando na sala sozinho .. minha mãe iria me mandar para cama e olha ! que as vezes ela fazia isso.Parabens por estas postagens do diretor Donald Siegel eu estou acompanhado sem colocar comentarios pois muitos filmes que voce colocou deste diretor são ineditos para mim, ate este ” Vampiros de Almas “é para mim inedito so conheço o filme por documemtarios de cinema e textos da epoca de revistas especializadas em cinema .

  5. Paulo Gueiral disse:

    Boa refilmagem , mas fico c o original SEMPRE , clima anos 50 c a guerra fria n auge e tal n tem comparação !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s