DEMONS 2 – ELES VOLTARAM (Dèmoni 2… l’incubo ritorna, 1986)

demons

O primeiro DEMONS, segundo consta nos nos bastidores do cinema de horror italiano, foi realizado com o propósito de gerar lucro rápido, porque Dario Argento, um dos produtores e roteiristas do filme, havia estourado o orçamento de seu PHENOMENA e precisava recuperar essa grana. Com dinheiro bem mais reduzido, Lamberto Bava na direção, e umas ideias originais, o filme acabou indo além do esperado. Não apenas foi um sucesso de bilheteria, como tornou-se um dos mais representativos clássicos do gênero naquele período. Os produtores, obviamente exigiram uma continuação, DEMONS 2, que veio no ano seguinte.

Muda-se o cenário, ao invés de uma sala de cinema passa a ser um edifício residencial onde a trama transcorre. Em um dos apartamentos, Sally faz uma festinha de aniversário com seus amigos, mas por algum motivo decide entrar em seu quarto e assistir a um filme de horror, que trata-se da sequência do filme que os personagens do primeiro assistiam no cinema… E assim como em DEMONS, a moça acaba sofrendo os efeitos do que vê na tela, torna-se a primeira possuída e espalha a infecção para os seus convidados. Não demora muito, grande parte dos moradores do prédio se transformam em demônios sedentos de sangue e os poucos sobreviventes tentam se salvar de várias maneiras possíveis.

VwlrY4t

Como segue basicamente a mesma fórmula do primeiro, sem muitas explicações, personagens rasos, e chuta o balde indo direto para a ação, não tinha como dar muito errado. DEMONS 2 é tão divertido quanto o original, apesar de não ter alguns conceitos alegóricos que o filme anterior trabalhava, uma dialética entre a fantasia da vida e a realidade do filme e que mexem diretamente com os fãs desse tipo de produção. Outra coisa que falta por aqui é gore. Sim, sei que isso nem sempre é tão importante, mas para uma continuação de um dos filmes de terror italiano mais agressivos, ultrajantes e exagerados em termos de violência, senti falta de uma dose maior de sangue. Não é que não tenha, DEMONS 2 está recheado de cenas violentas e efeitos especiais competentes, mas em comparação com o primeiro é muito pouco.

E lendo alguns artigos sobre o filme, há duas suspeitas do que poderia ter acontecido. A primeira é que os produtores, depois de ver o dinheiro entrando com o lançamento de DEMONS, acharam que poderiam atingir um público ainda maior diminuindo a classificação indicativa do filme. A segunda hipótese seria pelo fato do Lamberto Bava não gostar de violência gráfica e explícita. Como se sabe, Dario Argento é a grande mente por trás do primeiro filme e o Bavinha estava lá para executar suas ordens, neste segundo, Lamberto teve mais autonomia e teria evitado exagerar no sangue. O próprio Sergio Stivaletti, responsável pelos efeitos especiais tanto do primeiro quanto deste aqui, confirma esse detalhe no áudio de comentários do blu-ray de DEMONS 2.

9bq1

Pessoalmente, acho uma pena, porque DEMONS consegue realmente incomodar (no bom sentido) com tais cenas de gore e DEMONS 2 teria conseguido resultados bem expressivos no saldo final. De todo modo, ainda é um grande filme, Bava Jr. parece estar mais confiante, nota-se uma independência do Argento, e trabalha de maneira consciente para criar cenas de tensão com situações mais atmosféricas, sem fazer do filme uma vitrine para os efeitos especiais de Stivaletti, o que parece ser uma decisão pessoal, e por isso Bavinha tem meu respeito.

Especialmente quando temos uma cena na qual um demônio-criança atormenta a vida de uma grávida em um dos apartamentos. É de arrepiar! Ou toda a sequência que se passa na garagem do edifício, onde vários marombeiros de academia ficam encurralados e, liderados pelo grande Bobby Rhodes, que retorna em outro personagem, travam uma guerra contra as criaturas. E já que citei o Rhodes, vale destacar algumas figurinhas presentes em DEMONS 2, como Nancy Brilli, Coralina Cataldi-Tassoni e uma Asia Argento ainda criança.

demons2

Acho que fica claro que DEMONS 2 é inferior ao primeiro. É mais pé no chão – não há nenhuma cena em que um helicóptero aparece no nada, um tipo de detalhe que me faz amar o original – tem menos gore, e conceitualmente perde feio para o anterior. Mas ainda assim tem elementos de sobra para ser uma continuação digna, que não vai desapontar os fãs do primeiro filme.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s