ESPECIAL HALLOWEEN 2014 #02: NUMA NOITE ESCURA (One Dark Night, 1982)

0492Meu plano de escrever sobre filmes indicados pelos leitores para o Especial Halloween praticamente fracassou. Ainda não consegui ficar totalmente livre para me dedicar ao blog, já estamos quase no fim do mês e acabei assistindo a apenas dois exemplares indicados. Mas vamos continuar tentando. Além de TRICK’R TREAT, acabei vendo NUMA NOITE ESCURA, horror dos anos 80 que já não lembro agora quem me indicou, mas preciso agradecer por me fazerem desperdiçar noventa minutos da minha vida. Brincadeira, a indicação é bem-vinda. Este filme já estava no meu radar há alguns anos e eu assistiria de qualquer maneira em algum momento, a sugestão do leitor só adiantou o acontecimento. Mas não deixa de ser uma porcaria de filme…

A premissa até que é interessante. Como parte de um ritual de iniciação em uma panelinha do ensino médio entre meninas, que se auto-denominam the Sisters, uma moça precisa passar uma noite sozinha em um mausoléu onde o corpo do recém falecido Karl Raymar, um cientista que desenvolveu poderes telecinéticos, acaba de ser guardado e não tem pretensões de permanecer morto por muito tempo.

0959Há mais algumas coisas no enredo, obviamente. O filme abusa de variedade de personagens, trabalha algumas subtramas, etc, e é aí que iniciam os problemas de NUMA NOITE ESCURA. Para um filme terror de baixo orçamento como este, os roteiristas Michael Hawes e Tom McLoughlin (também responsável pela direção da bagaça) optaram por um caminho deveras pretensioso no desenvolvimento da história, na motivação e construção dos personagens, tornando o filme extremamente pesado, quando na verdade tudo simplesmente culmina em alguns adolescentes correndo e gritando dentro do mausoléu cheio dos zumbis mais toscos que eu já vi na vida.

Sabe-se que a dupla Hawes e McLoughlin teve problemas com o corte final e os produtores lançaram o filme dois anos depois das filmagens terem acontecido e com uma edição que não era exatamente o desejado pelos realizadores. Não tenho total certeza, mas acho que rola por aí uma versão director’s cut, mas não cheguei a ver pra saber se melhora alguma coisa em relação a este aqui.

De qualquer maneira, NUMA NOITE ESCURA leva muito tempo para estabelecer aquilo que realmente importa, que é o clima atmosférico e claustrofóbico dos dez minutos finais, quando Raymar finalmente resolve irromper de seu túmulo e acordar outros defuntos no mausoléu. Uma ideia bem boa, mas muito mal executada por conta da pouca duração do climax e com os tais corpos putrefatos que não passam de bonecos imóveis que não metem medo em ninguém, ao invés de “atores” maquiados de zumbis, que é sempre mais interessante. O próprio Raymar não é interpretado por nenhum ator e não passa de um animatronic.

1085Além disso, a caracterização dos protagonistas, ou seja, adolescentes americanos dos anos 80, não poderia ser mais clichê e irritante. Impressiona-me como os realizadores conseguiram gastar tanto tempo de filme “desenvolvendo” esses personagens.

É uma pena, portanto, que ao final fique uma sensação de desperdício. Com essa premissa daria pra fazer um exemplar de horror muito mais divertido e atmosférico. Claro, tirando os zumbis ridículos, há alguns efeitos especiais old school que chamam a atenção; o mausoléu é um cenário perfeito para a ação (Don Coscarelli com sua série PHANTASM que o diga) e McLoughlin demonstra em alguns momentos que sabe tirar proveito do local; e temos no elenco Meg Tilly em início de carreira, além do Batman Adam West, num papel totalmente deslocado em uma das subtramas…

Infelizmente, tudo isso ainda é pouco para a chatice que se instaura em grande parte da narrativa de NUMA NOITE ESCURA e não consegue agradar nem um admirador aficcionado por filmes de horror oitentistas de baixo orçamento como eu.

Anúncios

7 pensamentos sobre “ESPECIAL HALLOWEEN 2014 #02: NUMA NOITE ESCURA (One Dark Night, 1982)

  1. eu assisti este filme na sua primeira exibiçâo na TV foi na REDE GLOBO na sua era auge nos anos 80 ,passou na Sessão de Gala,depois foi reprisado varias vezes no Corujão da propria emissora e depois passou no SBT e por ultimo passou CNT/GAZETA ha 22 anos depois o filme nunca mais passou por aqui ,digo na TV Aberta.Ele um filme fraco, mais eu não achei ruim gosto muito dele,afinal! só filmes de hoje são piores e impossiveis de assisti-los,valeu por esta postagem ,um abraço de anselmo luiz.

  2. Assisti este filme quando era moleque na TV, não lembro se reprisava com certa frequencia na Globo ou no SBT, mas sei que na época me assustava imensamente. Depois deste post, talvez este seja daqueles filmes que devem ficar guardados na nossa memória afetiva, assisti-lo hoje seria o mesmo que destruir as boas lembranças do filme.

  3. Esse filme é uma merda fumegante mesmo. Vi pela primeira vez num Supercine há trocentos anos (quando a tv ainda prestava) e não consegui dormir depois. Revi-o já adulto e perguntei-me se era daquilo mesmo que eu tinha medo. E pra você ver, a única coisa que eu me lembrava dessa bomba era aquela personagem estúpida que vivia chupando a escova de dentes, haha!

    • Acho que se tivesse visto quando era moleque teria me impressionado de alguma maneira, aqueles zumbis não são de todo mal, visualmente falando, mas não tem movimento e parecem flutuar quando se deslocam… Vendo hoje, não tem muita graça. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s