INVENTÁRIO EUROCULT #12

O Inventário Eurocult foi agraciado novamente com uma lista mais que especial, desta vez do ilustre Eduardo Aguilar. Dizer apenas que o sujeito é um grande conhecedor de cinema de gênero europeu é pouco diante de um currículo que inclui ter trabalhado no cinema da Boca do Lixo, nos gloriosos anos 80, e convivido com gente do calibre de Alfredo Sternheim, Ody Fraga, Antônio Meliande, Jean Garret e principalmente o saudoso Carlão Reichenbach, de quem foi assistente de direção. Entre vários trabalhos, um dos mais curiosos foi de continuista no obscuro e desconhecido THE GUEST, uma co-produção ítalo-brasileira com Carlos Pasini Hansen na direção, Antonio Meliande como dir. de fotografia, e no elenco John Phillip Law e Stella Stevens. O filme narra a vinda do diabo em pessoa (John) ao Brasil para encontrar uma espécie de bíblia do Diabo que levaria o mundo ao caos! Uma raridade que pouca gente viu e só sei da existência porque o próprio Edu me contou. Nem no imdb está listado… Aos caçadores de filmes raros, taí uma missão. Atualmente, Edu é professor de cinema e diretor de curtas metragens, alguns deles inspirados em obras do universo Eurocult:

RABID_DOGS_2D_BD    que-la-bete-meure-affiche_365623_44700

Fiquei muito feliz ao ser convidado pelo Ronald Perrone para participar dessa proposta, sinto muita falta dos tempos em que descobri a saudosa lista de discussão “Canibal Holocausto” que debatia esse tipo de filme, reconheço que apesar de adorar o gênero horror tinha muito preconceito contra os filmes de horror e também os policiais feitos por europeus, a exceção ficava por conta dos faroestes spaghettis, e felizmente acabei me libertando disso! Essa lista é uma mescla dessa libertação que me permitiu admirar nomes como Lucio Fulci e Amando do Ossório e ao mesmo tempo “descobrir” que diretores que sempre admirei como Buñuel e Chabrol flertaram com o cinema de gênero e fizeram filmes incríveis!

O SILÊNCIO (Tystnaden, Suécia, 1963);
Dir. Ingmar Bergman, com Ingrid Thulin, Gunnel Lindblom e Birger Malmsten

UMA BALA PARA O GENERAL (Quién Sabe?, Itália, 1966);
Dir. Damiano Damiani, com Gian Maria Volonté, Klaus Kinski e Lou Castel

OS VIOLENTOS VÃO PARA O INFERNO (Il Mercenario, Itália/Espanha, 1968);
Dir. Sergio Corbucci, com Franco Nero, Jack Palance e Tony Musante

A BESTA DEVE MORRER (Que la bête meure, França/Itália, 1969);
Dir. Claude Chabrol, com Michel Duchaussoy, Caroline Cellier e Jean Yanne

KES (Reino Unido, 1969);
Dir. Ken Loach, com David Bradley e Freddie Fletcher

AND SOON THE DARKNESS (Reino Unido, 1970);
Dir. Robert Fuest, com Pamela Franklin, Michele Dotrice e Sandor Elès

PS: Inicialmente, a escolha do Edu foi O ABOMINÁVEL DR. PHIBES (The Abominable Dr. Phibes, 1971), também do Fuest, mas para nossa surpresa, é uma co-produção americana. Como o filme possui todo o clima do horror britânico, deixo aqui esta observação. É um filme que merece ser visto.

A NOITE DO TERROR CEGO (La noche del terror ciego, Espanha/Portugal, 1972);
Dir. Amando De Ossorio, com Lone Flaming, César Burner e Helen Harp

O HOMEM DE PALHA (The Wicker Man, Reino Unido, 1973)
Dir. Robin Hardy, com Edward Woodward, Christopher Lee, Ingrid Pitt e Britt Ekland

CÃES RAIVOSOS, aka RABID DOGS (Cani Arrabbiati, Itália, 1974);
Dir. Mario Bava, com Riccardo Cucciolla, Don Backy, George Eastman e Lea Lander

O INQUILINO (Le Locataire, França, 1976);
Dir. Roman Polanski, com Roman Polanski, Isabelle Adjani, Melvyn Douglas e Jo Van Fleet

CADÁVERES ILUSTRES (Cadaveri Eccelenti, Itália/França, 1976);
Dir. Francesco Rosi, com Lino Ventura, Fernando Rey e Max Von Sydow

POSSESSÃO (Possession, França/Alemanha, 1981);
Dir. Andrzej Zulawski, com Isabelle Adjani e Sam Neill

O ESTRIPADOR DE NOVA YORK (Lo squartatore di New York, Itália, 1982);
Dir. Lucio Fulci, com Jack Hedley e Almanta Suska

O ELEMENTO DO CRIME (Forbrydelsens Element, Dinamarca, 1984);
Dir. Lars Von Trier, com Michael Elphick, Esmond Knight e Me Me Lai

DELLAMORTE DELLAMORE (Cemetery Man, Itália/França/Alemanha, 1994);
Dir. Michele Soavi, com Huppert Everett e Anna Falchi

Anexo:
A MORTE NESTE JARDIM
(La mort en ce jardin, França/México*, 1956);
Dir. Luis Buñuel, com Simone Signoret e Michel Piccoli

PS: O Edu colocou este na lista por prevalecer o olhar europeu do mestre Luis Buñuel, dos atores principais, por ser falado em francês… Mas por ser uma co-produção mexicana, não poderia entrar no inventário. Vamos manter como um anexo, pois como o projeto serve como uma lista de compras, tenho certeza que se o Eduardo indicou este filme é porque deve ser um ingrediente que não pode faltar.

268750-westerns-the-mercenary-poster

Anúncios

19 pensamentos sobre “INVENTÁRIO EUROCULT #12

  1. Pingback: INVENTÁRIO EUROCULT | DEMENTIA¹³

  2. Matheus Ferraz vc assistiu “Cadáveres Ilustres”? É um filme feito para destruir a tese q um filme social não pode ser bom! rsrs Claro, o filme não faz a linha engajado e atira pra todos os lados inclusive na esquerda com seu final bombástico!

    Bom, levantaram algumas questões interessantes, mas deixo pra comentar uma outra hora com mais tempo, uma única exceção é sobre “The Guest”, na verdade, a cópia q vi em VHS era a chamada cópia de trabalho, não se tratava de um lançamento oficial, ou seja, o produtor brasileiro fez a cópia nem sei se pra divulgar ou apenas pra debate jto ao pessoal responsável pela finalização, eu acabei tendo acesso por conta da proximidade q tinha com alguém da produção, era 01 cópia em inglês, afinal, esse era o áudio original, e o meu inglês é meia boca, mas conhecia bem o roteiro e me virei, o resultado final me pareceu melhor do q aquilo q observava durante as filmagens, não q o diretor fosse ruim, mas fazia o arroz com feijão. Enfim, outra hora falo mais!

  3. OS VIOLENTOS VÃO PARA O INFERNO tem um final quase tão foda quanto “3 Homens em Conflito”. Com Musante pintado de palhaço!

  4. Então este AND SOON THE DARKNESS entrou meio de substituto na lista? Estou com ele aqui já faz uns meses, mas não me animei a conferir ainda.
    A sinopse, que me entusiasmou, indica algo no estilo de ARMADILHA PARA TURISTAS (1979) e TEXAS CHAINSAW (1974). Mas será que é bom mesmo?

  5. para mim destaque foram dois ” O HOMEM DE PALHA” para mim um classico do cinema horror fantastico e esse tal ” The Mercenary ” esse eu nunca tinha ouvido falar deu ate vontande de assistir por causa de Franco Nero e Jack Palance. um boa lista alguns ja assisti e outros são ineditos para mim,afinal! não sou cinefilo profissional,como muitos aqui do site.
    um abraço de anselmo luiz.

    • OS VIOLENTOS VÃO PARA O INFERNO saiu em DVD no Brasil, não deve ser difícil de encontrar.

      E tô longe de ser um “cinéfilo profissional”, hehe! Grande abraço!

      • Muito Obrigado,Perrone! pelo aviso que este filme saiu em DVD aqui no Brasil tentarei acha-lo.. eu acho que estou anos luz de voce sobre cinema para mim sem demagogia alguma ,você é um craque quando escreve sobre tal fime ,um grande abraço !

  6. O filme que mais me instigou não está nem na lista: é THE GUEST!
    E infelizmente, parece ser um filme perdido… O pouco que se acha é que foi feito na Bahia, tem o Thales Pan Chacon no elenco e só foi exibido no Fantafestival de Roma!

    • Pois é… O Edu pode falar melhor, ele chegou a ver o filme num VHS. Precisamos arranjar uma cópia disso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s