UM MÉTODO PERIGOSO, aka A DANGEROUS METHOD (2011)

Aproveitando o post abaixo, o teaser trailer de COSMOPOLIS, próximo trabalho de David Cronenberg, um dos meus diretores de cabeceira, é bom lembrar que já tivemos neste ano um filme do homem lançado nos cinemas brasileiros e que eu não cheguei a comentar por aqui no blogue ainda. O problema é que UM MÉTODO PERIGOSO entra na mesma categoria problemática (e pessoal) de alguns dos últimos filmes do velho Clint Eastwood (INVICTUS e ALÉM DA VIDA), filmes que eu realmente reconheço suas qualidades, são bons em vários sentidos, mas cujos temas eu não tenho interesse algum. Ainda assim, estava ansioso para conferir este aqui, então foi meio decepcionante. Não se trata do caso demonstrado por alguns críticos que estranharam por destoar do que o Cronenberg tem o costume de fazer, esperando talvez alguma cabeça explodindo, uma barata cheirando pó, ou algo assim… isso é besteira. O filme é apenas chato, apesar dos excelentes desempenhos de Michael Fassbender, Viggo Mortensen e Keyra Knightley. Mas muito chato mesmo! Só isso. No entanto, quem se interessar pelo tema, deve encontrar um belo filme, muito engenhoso, sobre os primórdios da psicanálise.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

9 respostas para UM MÉTODO PERIGOSO, aka A DANGEROUS METHOD (2011)

  1. Caio disse:

    Econômico demais. Vi na estréia no Festival do Rio. Sessão lotadaça, quase dormi.

  2. Pedro Pereira disse:

    Eu achei chato. Só o vi até ao fim porque a cara-metade é ligada a essas coisas da psicologia.


    Pedro Pereira

    http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
    http://auto-cadaver.posterous.com

  3. artur disse:

    eu to vendo a ” chatice ” ai acima.

  4. Exatamente issso que eu procurei evitar. Se fosse esperando algo mais Cronenberg, eu teria me decepcionado mais ainda.

  5. marcelo disse:

    Concordo.
    Eu gostei até. Mas toda a hora ficava esperando que a coisa descambasse pra selvageria, que acontecesse uma coisa mais explicita, uma briga, em fim … algo mais Cronenberg.

  6. Não acho que o tema seja exatamente esse, Marcelo. É algo que o filme explora, mas não acho que seja o tema. E mesmo que fosse, acho que dá pra fazer um filme sobre masoquismo bem mais interessante, apesar da imagem que postei, hehe! Não estou dizendo que o filme é ruim… apenas que me deu muito sono… rs

    E se fosse um texto maior, não teria esquecido do Cassel! Uma das melhores coisas do filme!

  7. marcelo disse:

    Tudo bem que o filme é o mais lento, didático e “certinho” da carreira dele. Mas poxa a vida, o tema é sadomasoquismo! E olha esse screen aí de cima que ja vale muito!
    A trinca de atores se sai muito bem tambem, Viggo, Cassel e Fassbender.

  8. Pois é, o filme tem gerado mesmo uma divisão clara de opiniões. Eu tive que me segurar pra não dormir. Mas o próximo tá com cara de ser bem melhor.

  9. herax disse:

    Achei um dos melhores do ano. Nenhum pouco chato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s