HELLRAISER: INFERNO (2005)

direção: Scott Derrickson
roteiro: Paul Harris Boardman, Scott Derrickson

Da mesma forma que o filme anterior se perdeu da essência dos primeiros episódios, HELLRAISER: INFERNO também não chegar a ter o clima original do universo HELLRAISER, mas em compensação consegue ser um belo adendo à série. Uma das coisas mais estimulantes no cinema, na minha opinião, é um bom filme policial investigativo e, independente da franquia a qual pertence, este quinto episódio nada mais é que um thriller policial de atmosfera dark e enredo intrigante que me fisgou já de cara.

A trama se concentra num detetive corrupto, drogado, infiel, ou seja, um exemplo de homem da lei a não ser seguido, interpretado por Craig Sheffer (que é a cara do David Boreanaz, ator que fez seriados como BUFFY e ANGEL… por um momento até pensei que fossem a mesma pessoa). Ao investigar uns assassinatos bizarros que vem sendo cometidos, ele se depara com o misterioso cubo que já estamos carecas de saber pra que serve. Mas o policial não sabe. Após futucá-lo, o sujeito é engolido pelas trevas, só percebemos o labirinto infernal que o protagonista se meteu gradativamente, no decorrer da investigação, até ser tarde demais… Quem curte apenas historinhas e roteiros convencionais vai odiar isso aqui. Diferente do filme anterior, INFERNO não resolve nada, não explica nada, deixa um monte de coisa em aberto, mas vai incitando a imaginação do espectador, cada vez mais intrigado com a narrativa.

Mas falando assim, até parece um puta filmaço injustiçado. Não é. INFERNO apenas me surpreendeu com suas qualidades, mas também é torto, a mão pesada do diretor Scott Derrickson em alguns momentos não ajuda muito e até fazer parte de uma franquia como esta o prejudica – as obrigatórias aparições do Pinhead soam forçadas, a não ser a do discurso final, um show de atuação de Doug Bradley.

Anúncios
Esse post foi publicado em Horror, Policial e marcado . Guardar link permanente.

4 respostas para HELLRAISER: INFERNO (2005)

  1. Discordo totalmente de que quarto capítulo da franquia tenha perdido a essência da saga. Na verdade é o ultimo grande filme da série e consequentemente o que fecha a história revelando vários aspectos pendentes, sem falar que pinhead está ainda mais filosófico. Já essa quinta parte da franquia em diante , é apenas inferno pessoal, não há mais uma ligação com os quatro primeiros, mas dessa nova direção o único que é relevante é essa quinta parte e confesso que detestei da primeira vez que vi.

  2. §;-D LEOH disse:

    eu tenho esse exemplar do filme, e gostaria de ter todos, estou esperando ansiosamene pelo próximo filme da séria Revelations

  3. Ash disse:

    Também gostei da mistura de investigação policial com o mundo dos cenobitas. Difere dos demais e dá um apelo especial… Também tem um dos melhores cenobitas da franquia, Torso.

  4. osvaldo neto disse:

    Não é um puta filmaço injustiçado, mas é injustiçado sim sr. hehehe. O fato dele ser “torto” é uma qualidade para mim. Deve ser levado em conta que esse foi o primeiro filme da franquia feito pro mercado de vídeo com um baixo orçamento de verdade. Parece até que foram inseridas tomadas não usadas de filmes anteriores na edição… só dando uma fuçada na net depois para confirmar direito. Ele também é notório pelo pouquíssimo tempo em cena que o Pinhead aparece ao longo do filme, algo que remete ao primeiro da série.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s